Vou contar sobre o Goji Berry!

8 de julho de 2013

Organizando a alimentação

8 de julho de 2013

Barrinha de cereal: qual escolher?

8 de julho de 2013
empty image
empty image
 
Muita gente adora as barrinhas de cereal. E realmente ela é uma ótima aliada naqueles momentos em que temos que comer de 3 em 3 horas. Ela ganha na praticidade, e por ser feita de cereais é saudável – afinal, é integral.
 
Mas será que todas são realmente integrais e saudáveis? Com tantas barrinhas no mercado, qual escolher?
 
Por isso, fiz um resumão sobre as barrinhas que encontramos por aí, para que a escolha seja correta. 
 
 
Minha intenção não é falar que X é melhor que Y – até porque não provei todas. Mas algumas barrinhas na verdade são barrinhas feitas basicamente de ingredientes artificiais, e não tem nada de saudável – muito menos de integral.
 
Foram avaliadas as seguintes barrinhas:
 
Whoohoo® light banana passa – 79 kcal
Native® Cacau com Castanha -81 kcal
Banana orgânica com maçã e amaranto Power® – 81 kcal
Castanha orgânica sem glúten Monama® -85 kcal   
Cupuaçu BIO2® -90kcal
Castanha do Pará + Cacau Mãe Terra ® -90 kcal
Gegelim e Linhaça Levittá® – 40 kcal
Barra de Granola com pêra, aveia e Mel Taeq® – 84 kcal
Nature Valley® Aveia e Mel – 93 kcal
Morango Nestlé®- 63 kcal
Kelness® Banana – 73 kcal
Nutry® de Morango – 74 kcal
Barra Sucrilhos® – 82 kcal      
 
Fiz uma pesquisa através dos sites dos fabricantes para obter as informações nutricionais. A pesquisa de preço foi feita através do site do supermercado Pão de Açúcar (com base nos preços de São Paulo, mas que dá para vocês terem uma referência). 
 
As barrinhas foram avaliadas nos seguintes aspectos:
 
Ingredientes
Quantidade de fibras x ingredientes
Ingredientes X preço
Contém ou não contém glúten (para os celíacos!)
 
1) Ingredientes
 
A promessa das barrinhas principal é : SER INTEGRAL. Mas não, nem todas são. Lembram do post que escrevi sobre o pão integral (clica aqui)? A regra também vale pras barrinhas: o primeiro ingrediente descrito na lista de ingredientes deve ser integral. Além disso, muitas tem o primeiro ingrediente integral, mas uma lista de mais de 20 outros industrializados: nesse caso, elas perderam pontos
 
Veja a classificação (por cores):
 
(clique na imagem para aumentar!)
 
 
As barrinhas coloridas em verde são aquelas que são realmente integrais, com a maior parte dos ingredientes in natura ou uma minoria de ingredientes processados. As barrinhas em amarelo, são aquelas que tem ingredientes integrais e alguns industrializados – ou seja, dá pra consumir sim, mas sabendo que existem melhores. E as barrinhas em vermelho são aquelas que tem muuuuuuitos ingredientes industrializados. 
 
A boa notícia é que entre as 13 barrinhas avaliadas, 6 eram realmente integrais, 3 parcialmente integrais e 4 super industrializadas – ou seja, a maioria era barrinha de cereal!
 
2) Ingredientes x quantidade de fibras
 
Aí vem uma notícia no mínimo estranha: das 4 barrinhas super industrializadas, 2 são campeãs de fibra! Mas isso não quer dizer que você vai correndo comprá-las. Acredito que é melhor comprar barrinhas com ingredientes integrais, sem muitos aditivos, com uma redução de fibras. Afinal, fibras você pode encontrar em outros alimentos (frutas, legumes)… Veja a quantidade de fibras em cada barrinha:
 
(clique na imagem para aumentar!)
 
3) Ingredientes X preço
 
Lógico que as barrinhas mais completas seriam mais caras. Deixo aqui uma lista de preços, que podem variar de acordo com região, estabelecimento, época e quantidade da compra! 
 
(clique na imagem para aumentar!)
 
4) Contém ou não contém glúten!
 
Celíacos! Existem barrinhas feitas pra vocês! Isso é ótimo, já que vejo muita gente falando que não aguenta mais comer biscoitinho sequilhos – além da dificuldade de achar produtos sem glúten. Aí é confiar que não tem glúten mesmo, nenhum tracinho (a gente espera que se está escrito, não tenha!). Das melhores barrinhas, vejam quais não contém glúten:
 
 
 
Bem, se eu fosse escolher, escolheria a barrinha da Mãe Terra – até porque já experimentei. Tem um preço legal, um sabor bem gostoso… As barrinhas da Monama também são ótima escolha – apesar do preço ser um pouco mais alto. 
 
Das parcialmente integrais, a Nature Valley é minha pedida. Das industrializadas, acho melhor evitar. Você estará comprando gato por lebre, além de serem extremamente doces!!! 
 
Espero que tenha ajudado na escolha da melhor barrinha!!! E agora, menos uma desculpa para não comer de 3 em 3 horas!
 
Beijos
 
Até a próxima,
 
Marina