O guia da cozinha saudável

1 de outubro de 2013

Batalha de produtos: Danio, da Danone

1 de outubro de 2013

Dieta do HCG

1 de outubro de 2013
empty image
empty image
Dentre os milagres para emagrecer, está a dieta Hcg.
 
Essa dieta é ‘antiga’, mas só tive contato com ‘moda’ há pouco tempo. Quando eu achei que já tinha visto de tudo nessa vida, aparece esse tratamento totalmente maluco e arriscado (!). Fui verificar que essa é uma técnica americana de emagrecimento (os americanos AMAM mais que os brasileiros uma ‘moda’ nutricional) e que é basicamente o mesmo de todos: uma dieta com baixo valor calórico e um ‘remedinho’.

No caso que veio até mim, o remédio tem o nome de HCG 1234, e é americano (claro). Está nesse site. 

Com o remédio, foi prescrita uma dieta que, pelas minhas contas, tem em torno de 500 kcal/dia. 

O tratamento foi indicado por um médico e a dieta prescrita por uma nutricionista.

Vamos lá…

Esse tal ‘hcg’, chamado também de ‘gotinha milagrosa’ é vendido online nos EUA por aproximadamente, U$ 80,00/2 frascos (o link aqui). É interessante observar que no rodapé da página encontramos a frase “Product statements have not been evaluated by the FDA. Products are not intended to diagnose, treat, cure, or prevent any disease” que em uma tradução livre seria “Os produtos declarados não foram analisados pelo FDA. Os produtos não tem intenção de diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença”.
 
Nota: O FDA é uma espécie de ANVISA americana: é a agência responsável por promover e proteger a saúde pública através de regulação e supervisão da segurança de alimentos, da indústria de cigarro, dos suplementos alimentares, das medicações e produtos veterinários, entre outros.
 
Se não é aprovado pelo FDA, já começou errado.

Aí você me pergunta: mas o que é hcg?

O HCG é uma glicoproteína hormonal produzida por mulheres grávidas. Ele é comumente utilizado para o tratamento de infertilidade (tanto em seres humanos, quanto em animais). O nome não é estranho: todo mundo conhece alguém que já fez o exame de urina ou de sangue para saber se estava esperando um neném: isso porque o hCG é encontrado tanto no sangue quanto na urina das mulheres grávidas.

E qual a relação com o emagrecimento? O uso do hcg como ‘emagrecedor’ não é comprovado. É importante ressaltar que apenas experiências empíricas foram observadas nos usuários de hcg injetável ou oral. O que isso significa? Que não existe comprovação científica no uso de HCG para o emagrecimento, apenas relatos pontuais sobre o uso desse tipo de hormônio. Ou seja: não existem estudos sérios que comprovem ou sequer observem o a utilização desse medicamento para o tratamento obesidade. 

 
Além disso, sabemos que a forma oral do Hcg tem pouco ou nenhum efeito/Hcg. A melhor forma da utilização dessa glicoproteína hormonal é na sua forma injetável.

Ou seja: quem pagou entre R$1.000,00 e R$3.000,00 (é isso que os médicos cobram) nos frascos de hcg líquido, pode ter jogado dinheiro fora. 
 
Não estou dizendo que não funciona: O uso do HCG injetável ou em gotas é associado a dietas extremamente hipocalóricas. Estou falando de dietas de 500 a 900 kcal. Não há ser humano que não emagreça com uma redução de calorias desse nível. A questão é: a pessoa continuará conseguindo se alimentar com pouquíssimas calorias assim, pro resto da vida?
 
A forma injetável pode trazer efeitos colaterais. Tenha consciência que você está introduzindo no seu corpo um hormônio (uma forma de anabolizante) – que aumenta níveis de outros hormônios, dentre eles, a progesterona. Acho que todo mundo sabe o que acontece com quem toma anabolizante além do aumento de musculatura… 
 
Duas questões para você pensar se faz sentido a dieta do hcg ser tão eficaz: 
 
1) Se o hcg é tão bom para o emagrecimento, porque os níveis de obesidade do mundo ainda estão tão altos? Porque ainda não foi aplicado esse método ultra milagroso em toda a população?
 
2) Se fosse tão eficaz como se vende, porque precisa ser acompanhado por uma dieta tão restritiva? Afinal, se é milagre, deveria ser acompanhado por uma reeducação alimentar normal, e não por um ‘quase jejum’.
 
Para quem ainda tem dúvidas, uma boa pesquisada na internet pode mostrar todos os lados da moeda: as promessas milagrosas, e as reportagens e estudos que falam sobre a ineficácia desse método.
 
 
 
Vale a pena ressaltar que você pode estar fazendo parte de um ‘assalto as cegas’. Isso porque vários médicos cobram fortunas (como citei acima, entre R$1.000,00 e R$3.000,00) em uma medicação que (além de não ter efeito comprovado nenhum) custa U$80,00 (se convertermos, em torno de R$160,00) lá fora.
 
É importante lembrar também que pelo código de ética médica (e por lei!), é vedado comercializar medicamentos no próprio consultório – o que acontece com vários médicos que indicam esse tipo de terapia de emagrecimento.
Resumindo: quem procura esse tipo de tratamento não está somente jogando seu dinheiro fora e prejudicando sua saúde, como colaborando com algo totalmente ilegal. Para algumas pessoas, isso pode ser  ‘careta’ ou ‘antiquado’. Mas é uma questão de caráter, e isso infelizmente, não se discute.
No final das contas, todo mundo quer sua fatia do bolo, todo mundo tem contas para pagar no fim do mês. Mas utilizar esse tipo de conduta como subterfúgio para ganhar dinheiro é duvidoso. Acredito na medicina e nas outras atividades de saúde como profissões destinadas a melhorar a vida humana: enganar um cliente é ser desonesto com a sua saúde intelectual.Cabe a cada um refletir sobre esse método e tantos outros que existem por aí!

Espero que tenha esclarecido.
Até a próxima!
Beijos,
Marina
Obs: 
 
Quem quiser ler mais sobre o posicionamento da FDA sobre o hcg, esse link aqui (http://www.fda.gov/Drugs/ResourcesForYou/Consumers/BuyingUsingMedicineSafely/MedicationHealthFraud/ucm281834.htm) é bem explicativo;
 
A anvisa apenas indica o uso do HCG para tratamentos de infertilidade.