Para refletir

10 de outubro de 2013

Vou contar sobre a dieta Detox

10 de outubro de 2013

Dieta Dukan

10 de outubro de 2013
empty image
empty image
Não passo um dia sequer sem ouvir sobre a dieta Dukan: “funciona?” “meu amigo perdeu 20 kg em 2 meses com essa dieta!” “é a mesma coisa que dieta da proteína?”.
Devido a todas essas dúvidas e a sugestões que recebi por email, resolvi escrever esse post, para que vocês entendam. Mas antes de qualquer coisa, é bom lembrar que a visita ao nutricionista é mais que essencial! Não existe dieta certa ou errada, existe um tipo de dieta para cada tipo de corpo e cada objetivo! E dietas restritivas, de maneira geral, não são indicadas.

A história da dieta Dukan

Segundo o criador francês Pierre Dukan, tudo começou quando ele era um jovem médico em Paris. Um paciente obeso veio pedir ajuda (já que havia tentado todos os métodos para emagrecer mas não conseguia) prometendo seguir tudo o que Dr. Dukan orientasse e fez a seguinte observação “por favor, não me tire a carne, não consigo viver sem carne”.
Então Dr. Dukan disse ao paciente que em 5 dias, ele comesse apenas carne. O paciente voltou com quase 5 kg a menos, e Dr. Dukan orientou para que ele continuasse, mas bebesse bastante água e fizesse exames de sangue para controlar o colesterol – afinal, a gordura da carne é fonte de colesterol.
Passados 20 dias, o paciente já estava enjoado de tanto comer carne, e Dr. Dukan orientou que ele adicionasse mais alguns alimentos na sua dieta, como legumes, laticínios e ovos. Tudo sem restrição de quantidade, pois segundo o médico, se ele não estabelecia quantidades o paciente seguiria as orientações de bom grado e com alegria.
Então o Dr. Pierre Dukan refinou essa experiência e surgiu a Dieta Dukan.
Como funciona a dieta Dukan?
A dieta Dukan é composta por quatro fases, chamadas: Ataque, Cruzeiro, Consolidação e Estabilização. Todas elas seguem uma lista de instruções muito precisas, cheias de regras e exceções, que devem ser seguidas a risca, segundo o próprio criador.
Fase de Ataque: Esta fase é composta unicamente por alimentos ricos em ‘proteínas puras’. É uma fase curta (que pode durar de 1 a 7 dias) e diz ser responsável pela ‘perda de peso inicial e motivadora’.
Basicamente, essa fase se resume a:
  • Alimentar-se exclusivamente de proteínas puras é evitar qualquer outro tipo de nutriente além das proteínas;
  • Retirar toda a gordura aparente das carnes e peles das aves. No caso dos ovos, o consumo é permitido desde que não ultrapasse duas gemas por dia (a quantidade de clara é ilimitada);
  • Consumir no máximo 1 colher e meia (sopa) por dia de farelo de aveia;
  • Consumir leites e derivados sem gordura alguma (limitar o consumo entre 700g e 1,0 kg)
Fase de Cruzeiro: Fase composta por ‘proteínas puras’ e  proteínas + legumes. Em um dia você come só proteínas, no outro você come proteínas + legumes. Essa fase se mantém até que o peso chegue na quantidade ideal
Basicamente, essa fase se resume a:
  • Alimentar-se de ‘proteínas puras’ revezando com ‘proteínas+legumes';
  • Existe uma quantidade máxima para frutas e alguns vegetais (como cenoura, beterraba e alcachofra);
  • Amido de milho, creme de leite, molho de soja, são permitidos – se for apenas 1 colher de sopa ;
  • Iogurtes 0% gordura, iogurte de soja, e outros alimentos são permitidos com restrições.
Fase de Consolidação do peso: Segundo Dukan, essa fase é a mais difícil, porque o corpo vai tentar recuperar o peso que perdeu. Essa fase deve se manter por 10 dias de consolidação para cada quilo perdido.
Basicamente, essa fase se resume a:
  • Continuar tendo a proteína como base. As frutas são permitidas em quantidades limitadas (com exceção de algumas: uva, banana, cereja e frutas secas).
  • Os pães integrais são permitidos – 2 fatias por dia
  • Amido de milho, creme de leite, molho de soja, são permitidos – se for apenas 1 colher de sopa ;
  • Iogurtes 0% gordura, iogurte de soja, e outros alimentos são permitidos com restrições.
Fase de Estabilização: Esta fase você pode introduzir os alimentos da sua preferência. Porém, deve-se seguir os 3 conselhos do Dr. Dunkan.
Basicamente, essa fase se resume a:
  • Consumir 3 colheres de aveia por dia;
  • Fazer 20 minutos de caminhada por dia;
  • Um dia da semana, apenas proteínas, sem carboidratos.

E a dieta Dunkan funciona?

Restringir qualquer tipo de quantidade calórica funciona. Se você come muito mais do que gasta, claro que terá sua cota de energia extra armazenada – em forma de gordura. Várias pessoas relatam que perderam peso com a dieta Dunkan e mantiveram seu peso depois. Empiricamente falando, funcionou para várias pessoas, para outras durou mas depois o peso voltou. Cientificamente falando, não há comprovação.

Quais as desvantagens da dieta Dunkan?

Como qualquer ‘dieta da moda’, há vários pontos questionáveis:

– As quantidades não são descritas individualmente: Eu, que peso 52 kg e meço 1,61 kg, tenho uma porcentagem de gordura x, tenho uma necessidade específica. A mesma pessoa da minha altura que pesa mais ou menos, e tem uma composição corporal diferente, tem outra necessidade. É muito arriscado e complicado generalizar. Cada um tem uma demanda de calorias. Talvez meu corpo precise apenas de 1500 kcal para ficar em forma. Talvez o seu precise de 1600, 1400, 2000. Apenas com orientação de um (BOM) profissional você saberá suas reais necessidades.

– Não há preocupação com o perfil lipídico de quem faz a dieta: Se você tem o colesterol alto, a dieta Dunkan pode ser um ‘veneno’. Isso porque todos sabemos que as fontes de proteína, de uma maneira geral, são ricas em gordura. Além disso, quando praticada por prazos longos (que é o caso da fase de ataque), pode ser um perigo para os rins, pois há sobrecarga destes orgãos. Para completar, o excesso de proteínas (e baixo teor de carboidratos) pode promover a produção de corpos cetônicos, que geram dores de cabeça, mau hálito, fraqueza, desânimo, entre outros.
– Apesar do alto nível proteico, não há ganho de massa muscular: Para formação de massa muscular o carboidrato é necessário. Engana-se quem pensa que só proteína resolve!
– Atividades físicas podem se tornar um problema: se não há ingestão de carboidratos, a obtenção de energia fica comprometida. Ou você não terá pique para fazer ginástica, ou terá reações negativas (cansaço, sono, fadiga, fraqueza, tonturas) quando estiver praticando esportes ou outra atividade.
– Não se importa com o equilíbro nutricional: Todos sabemos que são recomendadas 3 porções de frutas diárias, além da ingestão de verduras e legumes regularmente. Isso tudo para promover a ingestão adequada de várias vitaminas e minerais – que participam ativamente de todo o processo metabólico corporal.
– Pode provocar dificuldades intestinais: Por ser uma dieta muito pobre em fibras, pode causar constipações intestinais severas!

E ainda há quem indique?

Sim. Quando se trata de modismo, alguns profissionais acreditam que ‘ficam para trás’ se não indicarem. A dieta Dunkan nada mais é que a adaptação da Dieta do Dr. Atkins e a dieta de South Beach (mais antigas, e bem famosas). Ou seja: ainda tem gente capacitada que cita esse tipo de dieta como forma de promoção… Mas aí, não vou entrar nesse mérito, afinal, é uma escolha do profissional: ser sério com seu paciente, ou apenas ganhar dinheiro :)
As pessoas leigas e inexperientes no universo da nutrição, que perderam peso, propagandeiam esse tipo de dieta como solução milagrosa. Mas é muito importante lembrar que não é uma dieta fácil (ter que ficar comendo apenas proteína – ovos, carnes e leite (que, diga-se de passagem, tem carboidrato – é super enjoativo) e muito menos barata (carnes de boa qualidade, alimentos lácteos desnatados e queijos com baixa concentração de gordura não são os ítens mais baratos do supermercado).
Se você fez a dieta Dunkan e perdeu peso, parabéns! Mas sugiro procurar um médico para avaliar seu exame sanguíneo. Além disso, procure manter uma alimentação saudável e equilibrada após o término da dieta Dunkan. Praticar atividades físicas, fazer refeições ricas em fibras, alimentar-se com frutas, legumes e vegetais, além de manter uma boa hidratação é imprescindível.
Espero ter esclarecido!
Qualquer dúvida, crítica ou sugestão, é só deixar nos comentários!
Beijos,
até a próxima
Marina