Se alimente de atitudes

3 de março de 2015

Dieta do Jejum?

3 de março de 2015

É só uma cervejinha?

3 de março de 2015
empty image
empty image

Esse final de semana, a notícia de que um jovem universitário morreu após ingerir doses elevadíssimas de álcool correu o Brasil. Todo mundo ficou muito chocado, não só pela condição de como isso aconteceu – um rapaz novo, numa festa de universidade, etc – como pelo conhecimento que todos temos sobre o álcool: ele pode destruir a vida de muitas pessoas.

Não vou entrar no mérito de discutir o quanto estamos vacilando em fazer do álcool uma droga com menor importância, seja no âmbito social ou da saúde pública… O quanto o álcool pode destruir vidas e famílias, relacionamentos, empregos e etc. Isso é uma discussão longa e que deve ser feita com muito cuidado.

Inclusive, sugiro esse texto para reflexão : http://www.papodehomem.com.br/precisamos-conversar-sobre-o-estudante-que-morreu-apos-beber-trinta-doses-de-vodca

A minha idéia aqui é discutir como o álcool pode atrapalhar nossa saúde e emagrecimento. Escuto no consultório: “aiii, preciso parar de tomar minha cervejinha?”. Se você é dessas (desses), dá a mão pra mim e vamos descobrir se dá pra seguir com saúde e um peso equilibrado mesmo tomando nossa gelada.

O álcool e suas calorias

1 grama de carboidrato, assim como de proteína, tem 4 kcal. 1 grama de gordura tem 9 kcal. 1 grama de álcool tem 7 kcal. Porém, como nem tudo são calorias, precisamos entender como isso funciona. Se você come um bife, por exemplo: você tem gordura e proteína, vitamina b12, ferro, etc. Se você come um bolinho de arroz, você tem gordura, proteína, cálcio, etc. Se você consome álcool, você tem… álcool. E só. Ele não oferece nenhum nutriente, e se consumido de maneira crônica, pode até fazer você diminuir sua absorção de nutrientes – e sim, te desnutrir.

drinks

Além disso, a bebida alcóolica não é álcool puro. Você bebe vinho, cerveja, caipirinha… Tudo isso tem outros elementos que elevam o consumo calórico por si só. Ou seja: se você exagera no consumo, as calorias consumidas se elevam, e se a gente consome mais do que gasta, engorda.

O aperitivo

Aí tá um ‘problemão’. Porque se você senta para tomar uma cervejinha uma vez por semana, por mais que o consumo seja um pouco mais elevado, não é esse momento que te faz engordar. Mas se você abre aquela latinha gelada ou uma tacinha de vinho com frequência e sempre acompanhado de aperitivos… No caso da cerveja, a gente acaba comendo alimentos fritos em imersão: batatinha, mandioquinha, costelinha, etc. O problema desses aperitivos é que, para eles ficarem crocantes daquele jeito, eles precisam fazer com que o óleo (ou gordura) ocupem o espaço de toda a água presente no alimento. Imaginem a batata, que 70% da sua composição é água… 70% dela vira: gordura! A gordura é um nutriente que tem valor calórico elevado, o que torna aquele aperitivo mais ‘engordativo ainda’.

petiscos

Além disso, existe o fator ‘comer sem ver’. A gente vai beliscando, colocando um pedacinho na boca… e mais um, mais um, mais um… nem vê que no final comeu mais do que realmente a nossa fome permitia.

A ressaca

Nada pior do que a ressaca. E as vezes, ela vem acompanhada da fase moral. Tem coisa pior? Não, não tem. Mas falando de maneira fisiológica, a ressaca nos provoca aquela sede louca e uma vontade imensa de comer alimentos densamente calóricos. Ou seja: doces, volumes enormes de carboidratos, muita gordura, etc. Ou seja: até nesse aspecto o consumo de álcool pode atrapalhar o emagrecimento. Além disso, nos sentimos mais cansados e muitas vezes deixamos os exercícios físicos habituais de lado.

omg

Tudo depende da regularidade de consumo. Se você gosta de bebericar algo de maneira aleatória, e não seeeempre: o consumo não é o problema. Se você é bebedor oficial, e sempre tem um espaço para o álcool, procure diminuir.

Pessoas que tem um consumo baixo muitas vezes devem se preocupar com a alimentação do dia a dia do que com as 2 ou 3 taças de álcool/cerveja/caipirinha do final de semana. Ou avaliar se o consumo (mesmo baixo) é uma porta de entrada para petiscos altamente calóricos… Tudo deve ser avaliado para uma nutricionista.

A verdade é que o álcool pode ser consumido em quantidades mínimas. Mas que todo consumo equilibrado é essencial!

Espero que tenham gostado!

Beijos!