Hello world!

1 de outubro de 2014

Aplicativos que contam calorias

1 de outubro de 2014

Porque eu parei de emagrecer?

1 de outubro de 2014
empty image
empty image

Ontem no instagram eu pedi sugestões de pautas para escrever aqui no blog – semana corrida, não dá nem pra pensar em assunto. E uma das pessoas pediu para falar desse assunto que abordo constantemente no consultório:

“Quero um post sobre a dificuldade de perder os últimos quilos, não consigo perder 4 kg depois de perder 21 kg . Eu estava com 75 kg em janeiro perdi 20 kg em 4 meses e agora estou na luta Pra perder 4 kg e não consigo!”

E esse assunto é óóóóóóótimo de se tratar, e todo mundo quer saber: porque eu paro de emagrecer?

Se alguém me descobrir me conta a fórmula! Hahahahaha! Brincadeiras a parte, antes de tentar responder essa pergunta, precisamos entender uma pequena coisinha:

Quanto você quer emagrecer?

As vezes a gente tira uns números da cartola. Do tipo “ah, quero perder uns 5kg”. A mulherada então, nem se fala, está sempre querendo perder um quilinho ‘extra’. E aí eu sempre pergunto: mas porque esse peso? Muitas pessoas não conseguem explicar o porque, mas as justificativas gerais são:

Deus criando as mulheres...

Deus criando as mulheres…

“Porque eu acho que 5 kg a menos me fariam bem”. Nesse caso, precisamos ver se realmente é consistente perder 5kg. As vezes apenas 5kg não fará diferença na sua saúde, as vezes menos peso já resolve o problema (tanto estético quanto de saúde), as vezes a pessoa nem precisa perder peso, mas sim melhorar a composição corporal (discutiremos abaixo!)

“Porque eu sempre tive 60kg. Quando eu tinha 22 anos, eu tinha 60kg. Agora com 45 estou com 65 kg!”. Acho que não precisa ser nenhum cientista para dizer que nosso metabolismo muda e que a idade pode ser muito cruel (ou não, depende de como você encara as mudanças)…. Você pode até ter o mesmo peso desde os 22 anos, mas geralmente não é o que acontece com a grande parte da população. Algumas pessoas tem uma genética abençoada e bons hábitos que são conservados desde sempre, e por isso conseguem manter o mesmo peso anos a fio… Mas provavelmente se você é o tipo de pessoa que sempre brigou com a balança, vive de dieta e quer ter o peso dos 22 anos, teremos que mudar o rumo dessa conversa…

“Porque minha amiga emagreceu 5kg e está ótima”. Que bom para ela, não é? Só que esqueceram de te contar que ela é ela, você é você, e o resto do mundo é diferente. Se ela cair no buraco, você pula também? Talvez ela precisasse perder peso, você realmente precisa?

Você sabe o que é emagrecer?

Como eu disse acima, a gente fica neurótico com um número na balança. 5, 10, 12, 4, 3, 26. Não importa. Todo mundo sonha com aquele número na balança. Só que o número da balança muitas vezes não diz nada! Muito menos que você, de fato, emagreceu.

perder peso

Nosso corpo é constituído não por números de balança, mas por músculos, ossos, gordura, água… Quando diminuímos o número da balança, isso quer dizer que podemos ter perdido músculos, gordura ou água – porque nossos ossos não emagrecem – concordam?

Porém, quando dizemos que queremos emagrecer, estamos falando de maneira genérica: nós queremos diminuir nossa quantidade de gordura. E nem sempre que perdemos gordura, mudamos o número da balança. Isso porque, ao perder gordura, você pode ganhar músculos, e essa diferença se compensar na balança.

Ficou confuso? 

Quando praticamos atividades físicas regulares e começamos uma mudança de hábitos, nosso corpo, de maneira geral, começa a aumentar nossa massa muscular. Ou seja: se há aumento de massa há aumento de peso! Em contrapartida, perdemos massa gordurosa: onde há perda de massa, há diminuição de peso. E se essas quantidades de perda/ganho forem iguais, concordam que não haverá mudança no peso total?

Veja abaixo:

Captura de Tela 2014-10-01 às 18.02.41

Na primeira coluna, temos 40kg na balança, sendo 20kg de massa magra e 20kg de gordura.

Na segunda coluna temos os mesmos 40kg, sendo 30kg de massa magra e 10kg de gordura.

A segunda coluna está mais ’emagrecida’ que a primeira, porém continua com o mesmo peso!

O fato é que, muitas vezes começamos perdendo nossa massa gordurosa excessiva – e agora eu começo a explicar uma das possíveis respostas da pergunta ‘porque paramos de perder peso?’ – e depois de um certo tempo começamos a ganhar massa muscular. Ou seja, o número da balança começa a se estabilizar, e algumas vezes até aumentar. Geralmente isso ocorre com pessoas que estão dispostas a fazer uma intervenção inteligente e sensata nos hábitos de vida, e não uma dieta ultra restritiva que não dura muito tempo. E claro, quando aliamos atividade física a alimentação.

Outra hipótese para ‘estacionarmos’ na perda de peso é que o nosso corpo não foi moldado para gastar energia. Já escrevi sobre isso nesse post, mas vou explicar de uma maneira bem simples:

Perdemos peso porque gastamos mais e consumimos menos. Então o corpo começa a gastar toda aquela energia de sobra para compensar essa relação gasto/consumo. Porém, com o passar do tempo, duas coisas podem acontecer com nosso metabolismo: ele se acostumar de uma maneira positiva ou negativa.

Se reduzimos muuuuuuito o consumo, de maneira deletéria ao corpo, o nosso metabolismo tende a entrar em ‘stand by’, tentando gastar o mínimo de energia possível, afinal, você não está dando NADA para ele. É o que todo mundo que faz dieta restritiva sofre: “queda no metabolismo”.

Se temos um consumo adequado e aumentamos o gasto de energia, em algum momento, o corpo também modificará o metabolismo, até o momento que ele achar ideal. É realmente uma ‘acomodação’ do peso. E aí é hora de pensar e avaliar junto com o nutricionista: podemos fazer algo para ajudar o corpo? É necessário mesmo perder mais peso? Perdi gordura ou massa magra?

cérebro

Não é só o corpo que precisa aprender sobre perder peso…

Quando perdemos muita massa magra, nosso metabolismo fica ‘baixo’, ou seja, gasta menos energia em repouso, dificultando a perda de peso. É o que eu falo com vários pacientes: muitas vezes precisamos ganhar (músculos) para perder (gordura). E quando emagrecemos de maneira coerente, muitas vezes nos iludimos com o peso! E sim, chega uma hora que fica bem mais difícil.

Não só pelo metabolismo, mas pela própria alimentação. No caso das dietas restritivas, a maioria das pessoas começa a ficar ‘de saco cheio’ de não poder comer um moooonte de alimentos ‘proibidos’ e acaba buscando alternativas que podem até parecer mais saudáveis, mas de fato são mais calóricas. No caso de uma reeducação alimentar coerente e saudável, a tendência é realmente nos adaptarmos aquele novo peso, e posso garantir que a maioria das vezes o problema não está na balança e na alimentação, mas na má interpretação de dados da balança.

espelho espelho meu

Espelho, espelho meu!

O espelho, as roupas, os exames, a saúde… isso tudo dirá mais do que dígitos daquele bendito aparelho que insiste em não diminuir o seu peso! E claro, tudo na melhor versão de você, sem se comparar a ninguém 😉

Por isso eu sempre digo:avalie com calma o seu peso e conheça o seu corpo! Para quem já perdeu 20kg, é uma vitória! Será mesmo que esses 4kg finais são necessários? Será que você não perdeu em gordura mas os recuperou em músculos?

Para saber isso, procure um nutricionista. Ele será capaz de avaliar sua composição corporal através de métodos específicos, e traçar a melhor forma de atingir o seu objetivo!

Espero que tenham gostado :)

Beijos!