Matérias de Capa: IstoÉ e Super Interessante – Glúten!

10 de julho de 2014

Açúcar oculto

10 de julho de 2014

Farinha Seca Barriga

10 de julho de 2014
empty image
empty image

Um beijo para minha prima Laila, que sugeriu esse post!

farinha cópia

Há um tempo atrás houve um quiprocó virtual sobre uma tal farinha seca barriga. Era galera do mundo fitness indicando, nutricionista brigando, defensores odiando os acusadores e blábláblá – vocês sabem bem como é…

Eu nem considerei escrever sobre na época porque eu pensei ‘tá na cara que só pelo nome a galera já se tocou que se trata de mais um produto milagroso!’.

Mas não. Não mesmo. A farinha seca barriga continuou sendo um dos assuntos centrais na mesa do meu consultório, dos emails com dúvida e etc…

Então, porque não falar tudo sobre a farinha seca barriga – e outras que prometem o emagrecimento?

Captura de Tela 2014-07-10 às 14.43.41

Como já disse aqui no blog alguns milhões de vezes, não existe um alimento que emagrece. Até que se prove o contrário, a gente só emagrece se consumir menos e gastar mais – é o déficit calórico que vai fazer você emagrecer (mas deixe para o seu nutricionista contar calorias!).

Ou seja, não existe farinha que emagreça.

A promessa da farinha seca barriga (ou outras farinhas) é ajudar no emagrecimento, através da regulação de apetite, redução da absorção de gorduras, bloqueio da absorção de glicose, função antioxidante, regulação intestinal e outros.

Além da farinha seca barriga as farinhas de maracujá, berinjela, quinoa, feijão, e etc tem a mesma promessa.

Captura de Tela 2014-07-10 às 14.44.59

Olhando tecnicamente a farinha seca barriga (ou similar) pode sim auxiliar na perda de peso, tendo em vista todas as funções citadas acima. São farinhas ricas em fibras, que promovem saciedade, auxiliam no controle do colesterol e regulam o intestino.

Mas não é só a farinha seca barriga que consegue alcançar isso: uma alimentação equilibrada, com consumo regular de fibras (encontradas nos alimentos integrais, frutas, legumes, verduras), além de uma boa hidratação, promovem todas essas benesses citadas.

Se consumidas em excesso podem fazer o efeito reverso. Ou seja, não tem milagre!!!

Captura de Tela 2014-07-10 às 14.49.34

Você não precisa necessariamente consumir essas farinhas ‘milagrosas’. Primeiro porque elas não são milagrosas. Segundo por uma questão puramente financeira.

Não faz sentido nenhum desembolsar R$25,90 em 200g dessa farinha (que na sua maioria não tem gosto – ou tem gosto ruim!) ao invés de comprar uma caixa com 200g de farelo de aveia (de boa qualidade!) por R$4,23. Os benefícios serão os mesmos!

Captura de Tela 2014-07-10 às 14.57.52

Com o preço que você pagaria na farinha seca barriga, você consegue comprar 5 caixas de farelo de aveia. Não sei vocês, mas eu prefiro economizar meu rico dinheirinho! Porque se fosse algo com qualidade superior (ex: tomates orgânicos versus tomates não orgânicos) dava até para pensar em gastar mais. uma idéia

Se mesmo assim você quiser acreditar na função mágica da farinha seca barriga, sugiro que você procure sua nutricionista, e assim ela irá indicar qual a melhor forma de uso (mas já adianto que colocar na fruta ou no iogurte são as maneiras mais comuns).

Em algumas farinhas milagrosas, existe a indicação de consumir 20g (uma colher de sopa) antes das grandes refeições – almoço ou jantar – com o intuito de saciar e fazer com que você coma menos nesses momentos.

Mas vocês sabem que eu sou do time que adora comer- e gosto ainda mais quando as pessoas conseguem comer e perder peso. Então não vejo o mínimo sentido em comer farinha antes da refeição principal, como se fosse um remédio! Acho muito mais coerente equilibrar o consumo, ou você ficará escravo da farinha eternamente. O dia que não tiver farinha, não terá saciedade, e o consumo aumentará.

As farinhas – assim como a aveia e outros farelos – tem sim função de saciar e etc… Mas se você pode consumir esses produtos obtendo prazer, porque comer como se fosse um remédio?

E pra concluir…

secabarriga

Até a próxima!

Beijos,

assinatura