Semana 3 – #desafiopampulha #naocontocalorias18km

20 de maio de 2015

Semana 4 – #desafiopampulha #naocontocalorias18km

20 de maio de 2015

Alimentação para gripes e resfriados

20 de maio de 2015
desafiopampulha
vidasocialsaude
gripeealimentação

Nessa época do ano, os resfriados e gripes são bem constantes.

Quem se alimenta bem tem um menor risco de desenvolver os sintomas da gripe, uma vez que nosso sistema imune é responsivo a uma boa dieta. Mas mesmo assim, até a mais saudável das pessoas não escapa de algumas gripes.

Mas nem por isso você precisa ficar se entupindo de vitamina C, e muito menos fazendo dieta enquanto está indisposto.

  • Vitamina C

A sugestão de consumo de vitaminas para adultos (acima de 19 anos) é de 75mg/dia para mulheres e 90mg/dia para homens. Uma laranja Baía tem, aproximadamente, 56mg. E muito se engana quem acha que só a laranja tem muita vitamina C: mamão, morango, alguns peixes (como o pintado e a sardinha), amêndoas, agrião, couve e outros alimentos também tem quantidades similares. Logo, se você tem uma alimentação equilibrada, consome frutas e verduras diariamente, bate a meta de vitamina C.

E não, a máxima ‘quanto mais, melhor’ não é correta. Vitaminas em excesso vão embora na urina (você está deixando seu xixi mais caro), e podem até prejudicar sua saúde.

vitaminac

  • Alimentação na gripe

Quando estamos indispostos, gripados e resfriados, não é hora de fazer dieta.

O corpo está precisando se recuperar, gastando uma energia danada para combater aquele stress. Existem então, dois cenários:

– Pessoas que ficam tão indispostas que não conseguem se alimentar 

Aqui, vale a mesma orientação que costumamos dar para gestantes: vale investir em alimentos salgados e secos e refeições com um volume menor (ao invés de comer aquele ‘pratão’, faça refeições menores, mais vezes ao dia). Além disso, é interessante evitar líquidos durante as refeições – mas não deixe de beber MUITO LÍQUIDO ao longo do dia.

– Pessoas que ficam indispostas mas conseguem se alimentar

Nesse caso é muito importante se alimentar bem, sem fugir das fontes de carboidrato (massas, raízes, pães) mas também sem achar que o mundo é uma imensa Disneyworld e só porque você está 3 dias meio borocoxô pode comer até o ímã da geladeira. Fazer dietas restritivas podem não só levar ao quadro de gripe quanto atrasar a melhora. Por isso, nada de tornar sua gripe em um pesadelo! Frutas, líquidos, arroz com feijão, aquela sopinha maravilhosa no final da noite, chás… Aproveite para se RECUPERAR.

– Consumo de leite 

Existe um ‘mito’ sobre o consumo de leite e a formação de muco no trato respiratório.

Quem for da área (ou tiver interesse), sugiro que leiam o artigo ‘Does milk increase mucus production? (Bartley A. J; McGlashan S.R)’. Ele mostra que essa relação não pode ser considerada pela totalidade da população. 

Vou tentar explicar de uma maneira fácil: células presentes no trato respiratório produzem mucinas (componentes chaves para a formação de muco) chamadas de MUC5AC e MUC5B. Essa produção é normal em pessoas saudáveis, e aumentada naquelas que tem bronquite, rinite ou asma – e em quem está passando por algum processo inflamatório ou infeccioso. Além disso, uma proteína derivada da digestão do leite, a β-CM-7, também pode aumentar a expressão de MUC5AC e MUC5B.

Mas então você pensa: se eu consumir o leite, irei consumir  β-CM-7. Se ela aumenta a produção de MUC5AC e MYC5B, aumentarei minha produção de muco, certo? Nem sempre.

leiteegripe

A matemática não é tão certa, por dois motivos. O primeiro (e principal) deles é que nem sempre essa proteína cai, em grandes quantidades, na corrente sanguínea: depende da permeabilidade do intestino. Alguns grupos tem problemas intestinais que podem aumentar essa permeabilidade… e aí amigos, o problema não é só diminuir o consumo de leite, como também tratar o intestino. O segundo motivo é que apesar essa proteína ser muito presente nos leites tipo A1, nem todos os derivados de leite contém a quantidade de proteína capaz de gerar um problema, dependendo de onde você vive existe a possibilidade de você consumir leite A2 e a relação ainda é forte somente em grupos específicos, de acordo com estudos bem controlados e conduzidos.

Por isso minha orientação é: BEBA MUITA ÁGUA durante a gripe e pergunte ao seu médico sobre o consumo de leite nesse período (um bom médico saberá te orientar com facilidade!).

– Exercícios físicos

O bom é descansar para se recuperar. A prática de atividades físicas pode tornar as coisas mais complicadas, uma vez que seu corpo está pedindo repouso. NINGUÉM FICA OBESO porque descansou alguns dias para se recuperar de uma gripe, ninguém fica menos saudável também.

Ainda falando de exercícios físicos, alimentação e gripe, é muito importante que a prática de exercícios físicos e uma má alimentação pode reduzir sim a imunidade. Além disso, para praticantes de atividades de endurance*, a ingestão adequada de proteína (maior do que 0,8 ou 1,0g/kg de peso) está relacionada com uma melhora no sistema imune. Sugiro consultar um nutricionista!

Para resumir, é beber bastante líquido (desde água até chás), abusar das sopas, da comidinha caseira, frutas e repouso! 

Espero que tenham gostado!

Até a próxima! :)

 

*praticantes de exercícios físicos em treinamento profissional ou semi profissional! Nós, meros mortais, que corremos 1hr/dia, não precisamos sempre seguir essa regra!