tem muita coisa gostosa no mundo

6 de setembro de 2016

Bela Gil, Placenta e Maternidade

6 de setembro de 2016

Nutricionista Esportivo (ou prescritor de suplemento?)

6 de setembro de 2016
temmuitacoisagostosanomundo
empty image
nutriespoouprescr

A nutrição envolve diversas áreas – algumas que talvez você nem saiba que existe. Quando nos formamos estamos, na teoria, preparados para atender os diversos tipos de pacientes e trabalhar nas diversas áreas de alimentação e nutrição. Digo na teoria porque na prática é outra coisa! Ninguém sai da faculdade 100% pronto e a gente só vai ver o que é a nutrição depois de um tempinho no ramo.

E muita gente se forma já pensando em uma pós graduação, que também pode envolver diversas áreas. Geralmente você faz a pós e depois começa a se intitular ‘nutricionista funcional’ ou ‘nutricionista esportivo’ ou ‘nutricionista especializado em marketing’. Você não precisa fazer uma especialização para entender mais ou menos de alguma área, e nem para categorizar seu trabalho: dá pra ser um ótimo nutricionista esportivo através do seu conhecimento e experiência, sem necessidade de uma especialização.

Mesmo assim uma especialização ajuda muito, e acho que uma das pós graduações mais procuradas seja a de nutrição esportiva – ou nutrição aplicada ao esporte. Talvez porque nós formamos aprendendo que saúde não é só alimentação, mas é também atividade física. Talvez porque a gente quer entender mais dos mecanismos do corpo de um atleta. Ou talvez porque o nome ‘nutricionista esportivo’ atiça a curiosidade de um nicho que se interessa muito por saúde: o mundo fitness.

Mas quando toca o telefone nos consultórios dos nutricionistas esportivos a pergunta é: “ah, então você passa suplemento né?”. Ou seja: nutricionista esportivo virou sinônimo de ‘nutricionista que te manda tomar whey protein, bcaa e etc'; ou seja, nutricionista prescritor.

E verdade seja dita: tem muita gente que faz isso porque tem um monte de outra gente querendo tomar suplementos, como se esses pós e cápsulas fossem a única solução de tudo! Se você passa, acaba agradando o paciente

A pós graduação em nutrição esportiva te dá mais conhecimento, aumenta sua capacidade de produção científica, melhora a maneira como você lida com dietas para praticantes de atividade física e láááá por último te conta o que é cada suplemento. “Você também aprende quando prescrever cada um, né?”. Não. Você aprender a ANALISAR  a necessidade disso, e se decidir fazer, você faz.

Não é porque você se intitula nutricionista esportivo que precisa passar uma dieta cheia de firulas fitness! Quem estuda e lê mesmo do assunto ganha muito conhecimento principalmente pra desmitificar assuntos relacionados. Além disso, te prepara para encarar o encontro com atletas e praticantes de atividade física de alto rendimento.

Quem pretende fazer uma BOA pós graduação em Nutrição Esportiva não deve esperar uma aula que te ensine a prescrever. Deve esperar conhecimento necessário para que você avalie o que é melhor para o seu cliente. Porque eles vão querer tomar o que o amigo da academia toma, o que a blogueira toma… E você não tem que fazer o que o nutricionista da blogueira faz, você tem que fazer o que vai dar resultado para aquela pessoa.

Muita gente acaba prescrevendo alguma coisinha ‘que não vai adiantar mas também não vai fazer mal’ só para o cliente ir embora satisfeito e achar que realmente você sabe de algo. Outro dia ouvi alguém falando “fui ao nutricionista porque comecei a malhar e ele não me passou nenhum suplemento! Vou ter que ir em outro”. E prescrever ou não, não quer dizer nada! Tem n maneiras de bater uma cota de qualquer macronutriente com comida (comida de verdade).

fadamadrinha

É sempre bom lembrar que estamos lidando com a saúde de pessoas e isso requer muita seriedade. Dá trabalho pra caramba mostrar pra fulano e ciclano que ele não precisa do BCAA da musa insta fitness ou da creatina que o nutriendocrinologista indicou, mas eu garanto que vale cada minuto gasto nisso. O cliente tem que ficar feliz é com os resultados e com o que você sabe e não com a sua passada de mão na cabeça dele. E também dá trabalho mostrar pra pessoa que as vezes o suplemento é necessário para atingir os objetivos que ela quer!

Suplementos alimentares existem e tem suas utilidades! Eles devem e podem estar nos nossos tratamentos, mas sempre com indicação real. Os estudos que relacionam atividade física e alimentação também existem, mas é bom sempre observar se aquele experimento tem alguma similaridade com o paciente. Nutricionistas esportivos (por conhecimento ou título) são de extrema importância, mas não observe apenas a palavra ‘esportivo’ do lado do ‘nutricionista. Observe como ele trata cada caso específico: o profissional tem que fazer aquilo que é bom para você, e não te mimar satisfazendo esse tipo de vontade. Afinal, estamos falando de mais um produto (que não é comida!) entrando no seu corpo.

Até a próxima :)