Orgânicos, economia solidária e Instituto Chão

22 de novembro de 2016

A cultura do mimimi

22 de novembro de 2016

Post Desmotivacional

22 de novembro de 2016
organicos
mimimi
motivation

É de manhã, o despertador toca e você abre os olhos. Pega o celular, antes mesmo de levantar. 

Passa o dedo na tela.

Sua timeline já está cheia de frases motivacionais, selfies e muito suor: “ Bora fazer acontecer”,“ Bom dia, eu já fui, e você?”, “ Todo dia é uma chance nova de ser feliz!”, “Se ame, se cuide!”. Imagens com frases lindas, comoventes até.

#motivacaododia #vamosnosmotivar #postmotivacional

Você toma seu café, vai trabalhar, faz sua atividade física (não necessariamente nessa ordem). ” Olha como fulana comeu hoje!”. ” Nossa, que pique. Tá explicado esse corpo!”. ” Com esse corpo eu também estaria feliz da vida”.  E passa o dia rolando o dedo sobre a tela do celular, vendo as imagens, fazendo um paralelo com sua vida, procurando uma motivação, uma novidade…

Até que num desses dias que o despertador toca, você olha o instagram e começa tudo de novo, bate aquela preguiça. Um desanimo. Você tá triste porque bateram no seu carro, porque brigou com namorado, porque tá de TPM, porque tá de saco cheio dessa vida… tá de ressaca porque saiu com as amigas ontem a noite … ou simplesmente não suporta pensar em mexer as duas pernas pra fora da cama, quem dirá pra fazer uma sessão de agachamentos com tiro de 1’ na velocidade da fitness?!

E nesse dia de preguiça, durante almoço, enquanto você repete o ato de rolar o dedo pela tela do seu celular e checar o instagram… você vê todas aquelas fotos que estão ali par ate inspirar, pra te colocar para cima, para você pensar que a vida é mara e você tem que ser maior que sua melhor desculpa… E se sente o pior dos seres humanos.

postdesmotivacional

“Eu nunca vou conseguir ser assim…” … ” Eu queria tanto ser fitness” … “Afff, tenho que ser gorda mesmo! Gorda e sedentária”.

Há dois tipos de motivação: intrínseca e extrínseca. A intrínseca ocorre quando as atividades que são executadas (voluntariamente) não dependem de recompensa e nem ocorrem para evitar um sentimento de culpa. A motivação extrínseca é a externa e depende de uma recompensa, que pode ser o reconhecimento externo, uma imagem no espelho, recompensas materiais…

A motivação que você procura na timeline do instagram é a motivação externa. Ela pode até sugerir que você vá malhar pra se sentir bem… mas a frase de efeito #dobem associada a uma barriga sarada só tem um recado: malhe para ter um abdômen como esse – uma recompensa material. Uma recompensa com base no corpo do outro, na vida do outro, e não na sua.

“A sensação do final é maravilhosa!!! Bora malhar! Bora ser felizzzzz!”. Apesar da musa fitness descrever uma sensação real, é ela que está sentindo, e não você. Não é a sensação do outro que motiva a gente, e sim nossas próprias sensações.

posso te garantir que quando você sentir, não vai nem fazer sentido tanta frase, tanta selfie e tanto post motivacional. 

E como caímos nessa?

“Ela lá, nessa vida perfeita, #gratidao #bestvibes #dontworrybehappy e eu aqui… não consigo nem fazer meu almoço direito, quero xingar meu chefe e to puta com minha unha que quebrou. Que m* de pessoa sou eu”. E segue em busca de mais motivação. Pronto, está completo o circulo vicioso que entramos: ficamos frustradas, procuramos motivação externa, encontramos exemplos perfeitos (que não existem), corremos atrás daquele prazer instantâneo – falsamente motivadas – nos deparamos com a vida, nos frustramos e procuramos mais ‘ motivação’ .

Quando a gente vê o post motivacional vinculado, sobretudo, a uma sistuação hipotética – um corpo que não temos, uma felicidade que não sabemos da realidade, uma situação que não condiz com nossa vida) – estamos sendo motivados para chegar no resultado final, sem prestar atenção no processo. Queremos o corpo, queremos a vida, mas não pensamos o quanto estamos preparadas, disponíveis e feliz em seguir esse caminho.

letthat

E porque a gente continua seguindo essas motivações?

Porque elas são sedutoras. Elas são um pacote de tudo que a gente quer, deveria querer ou deveria ser. Porque queremos tudo rápido, para agora… e ali na foto tudo parece muito simples. Mas na verdade, enquanto não estamos verdadeiramente motivados e cientes de quem somos e o que desejamos, ver a nossa incapacidade de ter uma vida perfeita frustra muito. Muito mais do que seguir em frente com nossas motivações internas e falhar (afinal, todo mundo falha né?).

Várias frases são lindas! Lembro de vários momentos que eu estive desanimada ou triste: nessas épocas o meu pinterest era única e exclusivamente para ler aquelas frases lindas e inspiradoras… E de fato elas podem nos inspirar. Se realmente a gente sentir, e não somente ver ou ler.

O problema não são as frases, ou os perfis. É o nosso desejo diante desses eventos. Pense, avalie: isso realmente está me motivando, ou estou me colocando numa situação de frustração por não alcançar o resultado do instagram? Afinal, as vezes a gente mal consegue dar o nosso melhor, como vamos dar o melhor do outro?

Pensem nisso!

” a vida não pode ser reduzida a adicionar episódios agradáveis nela, ela é maior que a soma de seus momentos”  – Zygmunt Bauman

Até a Próxima!

Beijos