Veja: O suco verde faz bem

23 de janeiro de 2014

Vou contar sobre o açaí!

23 de janeiro de 2014

Preciso de suplemento para viver?

23 de janeiro de 2014
empty image
empty image
Um dos suplementos mais procurados do mercado é o Whey Protein. Frequentadores de academia, vários nutricionistas, educadores e money makers (é como eu chamo quem tem apenas interesse financeiro, e muitas vezes nem está na área de saúde) vibram a cada marca lançada. A publicidade não para de prometer boas soluções para pré treino, pós treino, reconstituição muscular, etc… Mas a pergunta é: precisamos mesmo de suplemento?
Apesar de existir muito interesse da indústria (que ganha rios de dinheiro com isso), existem vários profissionais sérios que lembram sempre: nem todo mundo precisa de suplemento!
Esses dias assisti um programa do GNT, chamado Loucuras de Verão (vídeo aqui ). Em um dos episódios a participante conta que faz atividade e toma suplementos, e os profissionais questionam a necessidade disto. Vale a pena ver a opinião da nutricionista!
Ontem li uma excelente reportagem da Revista Espaço Aberto (USP). Uma ótima reportagem (vocês podem ler na íntegra aqui) com profissionais da área. A reportagem fala justamente da baixa necessidade de suplemento na maioria dos casos.
Então resolvi mostrar de uma maneira de uma maneira geral (porque cada um tem uma necessidade calórica, proteica e etc) como é simples, mais natural, mais gostoso e mais barato alcançar um valor proteico similar ou igual ao de um suplemento.
Mas antes disso, é importante lembrar que se você procurar um nutricionista sério, que está interessado na sua saúde e nos seus anseios (e não somente em te agradar passando um suplemento que provavelmente não vai resolver) peça para ele contabilizar a quantidade de proteína ingerida por você em um dia. Depois, peça para que ele mostre a comparação com sua necessidade proteica, levando em consideração sua rotina e ritmo de atividades físicas. Você pode acabar se surpreendendo!
Leia sobre o preço do suplemento abaixo
Além dos alimentos citados acima, que são fontes proteicas, ingerimos outras fontes de proteína através do consumo de legumes e verduras, dos derivados do leite e pães integrais.
É muito importante lembrar que a proteína, em excesso, pode até ‘virar gordura’. Sim, porque o corpo não estoca proteína! E o corpo é muito sábio, não desperdiça energia jamais! Então acaba transformando a proteína em gordura – que é a forma que o corpo tem de guardar energia extra.
A suplementação em excesso, a longo prazo, pode sobrecarregar o fígado, causando problemas muitas vezes difíceis de tratar. E como eu mostrei acima, fica bem mais caro.
Existem casos que o suplemento se faz necessário? Sim, existem. Mas devem ser muito bem avaliados, e nem sempre precisam ser por um longo prazo. O shake proteico não deixa de ser uma facilidade, mas não deveria virar uma substância milagrosa.
Por isso procure sempre um nutricionista sério. Existem milhaaaaaares de profissionais que, infelizmente, utilizam a prescrição de suplemento como chamariz para atrair novos clientes. É muito ruim ver colegas de profissão agindo dessa forma, mas cada um tem uma forma de trabalhar, um caráter profissional e pessoal. Procure alguém habilitado, de confiança, que vai mostrar o que é melhor para você e não para o próprio bolso :)
A intenção aqui é mostrar que nem sempre a solução que parece ser mais fácil. O suplemento tem utilidade quando há déficit de algum nutriente. Caso contrário, se torna um gasto desnecessário, que pode trazer prejuízos a saúde!
Beijos,
Até a próxima!
Marina
 
A referência utilizada para cálculo de proteínas e bcaa foi:
 
http://ndb.nal.usda.gov/ndb/nutrients/index
Em tempo: algumas pessoas vieram me dizer que o whey protein é ou pode ser encontrado mais barato. Recebi alguns comentários até sugerindo que eu consertasse o post e apagando os comentários feitos no blog… Primeiramente, a idéia do blog não é essa. Eu trabalho com ciência, algo que muda o tempo inteiro, e estamos todos sujeitos a erros. Não vejo problema em ver críticas ou errar, por isso jamais apagaria um post ou um comentário, a não ser que fosse de extremo baixo nível ou ofendesse outras pessoas. Quando fiz a pesquisa, utilizei um whey que é amplamente indicado e não estava na lista dos suplementos ‘condenados’, que saiu na mesma época. O preço encontrado foi esse descrito acima, e mesmo se eu estivesse errada, não veria problema em corrigir o post (todos erramos). Mas acho que o principal aqui é mostrar que sim, o suplemento continua sendo uma solução paliativa, e que é muito melhor recorrer a uma alimentação ‘usual’. E mesmo algum whey protein sendo mais barato do que o preço determinado acima, ele continua saindo mais caro que uma alimentação rica em produtos de origem animal e vegetal! :)