Ligeiramente Grávida

16 de junho de 2014

Self Service

16 de junho de 2014

Reflexão: Não vou comer nunca mais

16 de junho de 2014
empty image
empty image

“Nossa, que arrependimento do risotto que acabei de pedir. Será que dá para trocar por uma salada?”.

Foi essa frase que eu ouvi esse final de semana numa mesa de restaurante. A foto, em questão, era de uma mulher de biquini. A ‘comentadora’ em questão, era uma menina de uns 23 anos, dona de com um corpo lindo, em um dos melhores restaurantes de São Paulo.

E parece que essa e outras frases como ‘não vou comer nunca mais’, ou ‘que arrependimento de ter comido’, e ‘cuspindo o almoço do final de semana em 4, 3, 2, 1′ são proferidas com ar de graça nas redes sociais, a cada foto de biquini de alguma modelo ou instafitness.

poruqe?

Jura? Se arrepender de comer? Deve ser triste. E nem é pelo fato de milhões de pessoas no mundo morrerem de fome. É porque comer é bom e necessário.

Não vejo nada errado em ter vaidade. Se cuidar é uma delícia, melhora nossa auto estima, exerce a feminilidade (ou masculinidade, porque não!)… Eu sou super vaidosa, e acho belíssimo ver uma mulher se cuidando. Mas o que eu vejo hoje são pessoas obcecadas por uma mania de ser o outro – o que pra mim, é o oposto da vaidade – e que insistem em chamar de ‘inspiração’. E, vamos combinar, isso não é nem de longe inspiração. Isso é quase uma fixação doentia. Nascemos diferentes, morremos diferentes.

A idéia de beleza, magreza e saúde que temos hoje em dia é completamente deturpada.

É como se uma pessoa magra, bonita e sarada fosse isenta de problemas. Mas sinto lhes dizer: elas tem problemas. Elas são demitias, tomam bronca do chefe, acordam com raiva da vida, detestam a segunda feira e tomam pé na bunda.

Para mim, um dos melhores exemplos de como somos prejudicadas pelas campanhas de beleza (e agora, as redes sociais) é a campanha pela real beleza da Dove.

dove

 

(clica para ver!)

E parece que estamos distantes de mudar o cenário. Provavelmente as marcas vão continuar usando as modelos super magrinhas, as instafitness continuarão tirando foto das suas barrigas saradas, e as atrizes continuarão ralando muito pra manter o shape em dia.

Por isso, comece a mudança dentro de você. Dá para olhar essas mulheres lindas – sim, elas são lindas independente do peso – e não se sentir atingida? Claro! Isso só depende de trabalhar a auto estima.

O tempo que você ‘perde’ se culpando por ter comido prato x ou y, ou por não compreender porque não tem aquele corpo maravilhoso, poderia ser canalizado para outros pensamentos.

Lembre-se que a comparação é a ladra da alegria – Parece frase de parachoque de caminhão, mas é verdade. Quer ser sarada, quer ser bonita, quer ser saudável? Corra atrás. Seja o melhor de si mesma. Compare os seus próprios resultados e não os resultados alheios. Pare de dar tanta atenção aos seus defeitos, e melhore suas qualidades.auto estima

Olhe para o seu corpo com verdade e de coração aberto.

Não se culpe por ter vaidade. Apenas cuidado com a obsessão.

Trace metas reais.

Se preocupe com saúde de verdade.

Gaste mais tempo com o nutricionista do que com o instagram.

Pensem nisso!

Beijos,