Faço exercícios físicos e não emagreço

23 de junho de 2015

Semana 9 – Minha alimentação #desafiopampulha #naocontocalorias18km

23 de junho de 2015

Sentimos mais fome no frio?

23 de junho de 2015
dietaouexercícios
pampulha5semana
fomefrio

– Amei ter crise criativa, porque todo mundo me mandou ótimas sugestões. Agora tem assunto para mais de um mês!!! –

Você sente mais fome no inverno? Eu também. No meu caso, é aquela fome psicológica. Vontade de comer canjica, sopa, sopa no pão, pão quente, pão na chapa, chocolate quente… não porque estou com fome, mas porque comida quentinha é bom demais. É o que eu costumo chamar de comida carinhosa. Dá um afago na alma, e me leva para os lugares mais legais dos meus invernos infantis.

Mas sim, o inverno propõe mais fome, de maneira fisiológica.

A explicação é a seguinte:

Nossa temperatura corporal deve estar sempre estável. Para mantê-la nessa faixa, o corpo tem vários mecanismos. Quando está muito quente, transpiramos: é através do suor que dissipamos o calor e mantemos a temperatura do corpo estável: senão esquentaríamos progressivamente.

alimentaçãoinverno

Quando esfria, o corpo tem que fazer um esforço extra para manter a temperatura estável – ou esfriaríamos progressivamente. Ou seja, ele gasta mais energia (calorias) para tal fato.

Se gastamos mais energia (calorias) para manter a temperatura, emagreceríamos no inverno então, certo? Em tese sim, mas nem tudo são flores: o corpo sempre irá procurar uma maneira de ‘cobrir’ aquele gasto energético.

Lembrem-se sempre que nossa espécie evoluiu por conseguir poupar energia

Para compensar esse gasto, comemos!

Além dos fatores biológicos, existem os comportamentais. Nossos hábitos alimentares invernais são oportunos: com a temperatura mais baixa, evitamos a prática de exercícios físicos; estocamos mais alimentos em casa, para não ter o trabalho de sair no frio para comprar e festividades invernais são recheadas de delícias altamente energéticas.

Nessa (e em outras épocas também) nos conectamos com uma parte emocional muito forte da comida: nas férias de inverno, preparamos as melhores receitas de bolos, biscoitos, mingaus e sopas para as crianças. Muitos de nós tivemos nosso tempo ocupado, durante as férias, dessa maneira: comendo. E podemos associar a vontade de comer algo a necessidade da repetição de uma lembrança ou um desejo.

Mas então, como agir?

fazernofrio

Equilíbrio é fundamental. Ao invés de tomar litros de chocolate quente, já pensou em substituir por chás? Trocar a salada por legumes cozidos, preparar a canjica com pouco (ou nenhum) leite condensado e abusar dos alimentos ‘quentes’ – como a pimenta.

E nunca, jamais, deixe as fibras de lado. A tendência nessa época do ano é abusar de preparações como sopas e mingaus, que geralmente tem uma quantidade de fibras muito pequena – a desvantagem desse fato é o baixo poder de saciedade.

Além disso, lembrete essencial: não esqueçam da hidratação! No inverno a tendência é reduzir o consumo de água. Por isso, fiquem atentos e NÃO DEIXEM A ÁGUA DE LADO!

Procurar o nutricionista para equilibrar a alimentação também é interessante. E aproveitar esse frio que muitos acham delicioso (eu, particularmente, sou do verão) para comer o que gosta, com moderação!

Espero que tenham gostado!

Beijos,