Como sua geladeira pode te ajudar?

23 de julho de 2013

Você toma vitaminas?

23 de julho de 2013

VOU CONTAR SOBRE A CREATINA

23 de julho de 2013
empty image
empty image
 O suplementos nutricionais não saem de moda. E eles não são utilizados somente por atletas, que por muitas vezes precisam de um help na alimentação. Hoje em dia todo mundo usa ou quer usar.
Eu me preocupo muito com a banalização da suplementação. Vejo muita gente tomando sem precisar, ou usando em excesso e até comprando o suplemento X para o efeito Y. Isso porque a maioria quer milagres, e recorre a mídia não especializada ou a profissionais que prometem esses milagres (sim, eles existem, infelizmente).
Um dos suplementos que já foi crucificado mas que voltou a ter seu lugar nas prateleiras é a creatina. Talvez esse seja um dos suplementos mais polêmicos. Isso porque ele já teve sua venda suspensa não só no Brasil, mas em outros países; já foi acusado de vários malefícios ao corpo e já foi alvo de inúmeros estudos científicos.
Vou contar sobre a creatina para vocês entenderem os prós e os contras da suplementação deste composto – lembrando que cada caso é um caso, e é ESSENCIAL que você procure um profissional da saúde DE CONFIANÇA.

O que é a creatina?

A Creatina é uma amina, um composto orgânico derivado do amoníaco, ou seja, NÃO É PROTEÍNA. 95% da creatina está armazenada nos músculos.

Onde encontrar a creatina?

A creatina é formada pelo corpo (fígado e rins produzem esse composto) e pode ser adquirida através do consumo dietético, através do consumo de carne vermelha e peixes.

Para que suplementar a creatina?

Há algum tempo a creatina tem sido estudada no quesito suplementação para atletas, por aumentar a força e o desempenho muscular. Em 1992 foi publicado um estudo sobre a suplementação de creatina e o aumento deste composto no músculo esquelético.
Na realidade a suplementação da creatina se torna interessante principalmente para as atividades físicas de alta intensidade e baixa duração. Ela não tem se mostrado tão eficiente nos exercícios de baixa ou média intensidade: ou seja, você que não é atleta, ou não está fazendo um treino específico e definido para alguma prova, deve avaliar mais uma vez se precisa mesmo de suplemento (não só de creatina, mas de qualquer outro suplemento, lógico). Isso porque a creatina adquirida na alimentação pode ser suficiente – o que exclui a necessidade de suplementação.Além disso a creatina não é a única responsável por melhorar o desempenho muscular ou físico.

Já vi váááááárias pessoas (várias, muitas, incontáveis) falando que a creatina ‘incha o músuclo’. Na verdade a creatina melhora o desempenhho do trabalho muscular. Ou seja: você melhora o rendimento, tem mais disposição, mais força e logicamente, treina mais – o que favorece a hipertrofia.

 

A creatina é ou não proibida?

Aqui no Brasil, não. A creatina já foi proibida, mas a Anvisa voltou atrás. Isso porque os estudos sobre a Creatina e seus possíveis prejuízos a saúde não são conclusivos. Alguns estudos tentaram mostrar a relação da suplementação de Creatina e problemas renais principalmente, mas esses estudos tem muitas falhas, o que desclassificam uma afirmação sobre os possíveis problemas gerados pela creatina.
Porém a ANVISA e todos os bons profissionais de saúde não recomendam o uso desses suplementos por praticantes de exercícios físicos para recreação, estética e promoção da saúde.
Além disso, para suplementar a creatina (e qualquer outro composto), devemos sempre avaliar COM A AJUDA DE UM PROFISSIONAL a alimentação, o tipo de atividade física praticada e o objetivo.  E essa suplementação deve ser feita com cautela: não pode ser prolongada por muito tempo e não deve ultrapassar as quantidades prescritas pelo seu nutricionista.
Todo suplemento de creatina que tem a venda liberada pela ANVISA deve conter a frase: “o consumo de creatina acima de 3g ao dia pode ser prejudicial a saúde”. Ou seja: excessos devem ser evitados.

 

A creatina tem outras aplicações?

Sim. A creatina (não só a suplementada, mas aquela também encontrada nos alimentos) está sendo estudada também em diabéticos, por exemplo. Aparentemente, ela parece melhorar o metabolismo desse tipo de indivíduo, num funcionamento semelhante a metformina, um remédio amplamente utilizado por esse grupo.
Além disso a creatina tem outras aplicações sendo estudadas.

Qual marca de creatina utilizar?

Existem várias marcas de creatina no mercado. Converse com o profissional de saúde que irá te indicar a mais interessante para o seu objetivo. É importante sempre verificar se a venda é permitida pela ANVISA.

E qual a minha opinião?

A creatina, como qualquer outro suplemento, não é uma substância milagrosa. Ela pode ter efeitos interessantes no corpo humano. Porém, devemos avaliar se realmente existe a necessidade da suplementação, além de definirmos quanto e quando devemos tomar. Para isso, nada melhor que procurar um profissional sério. Se você consegue alcançar a ingestão de nutrientes suficientes para um bem estar físico (tanto na questão saúde, quanto na questão estética), avalie se há a real necessidade dos suplementos. Entendo que hoje em dia com o tempo corrido nem sempre conseguimos nos alimentar de maneira tão rica. Mas basta uma dedicação e a supervisão de um bom nutricionista para tornar isso possível. 

Beijos,
Marina


Lembrete:

Acho importante lembrar que, infelizmente, existem muitos profissionais (e não profissionais) que são comprados pelos laboratórios de suplementação, assim como são feitos estudos para que esse tipo de produto seja bem aceito. Por isso peço muito cuidado ao avaliar o trabalho tanto dos profissionais quanto da mídia (principalmente a não especializada). Além da idéia totalmente equivocada sobre produtos mágicos e milagrosos, existe também o interesse financeiro. 

Mas existem também os profissionais sérios e realmente atualizados, que prezam pelo bem-estar do paciente, acima de tudo – o que pra mim, se chama ética. Procurem sempre esse tipo de profissional!
 
Duvidem sempre de médicos, nutricionistas, preparadores físicos, fisioterapeutas (entre outros) que prometem resultados mirabolantes, fazem dietas radicais, e prescrevem 1837483973 tipos de suplemento (seja ele vitamínico, proteico, lipídico, glicídico … de qualquer categoria!).