Receita rápida! Pizza de pão sírio

20 de junho de 2013

Smoothies!

20 de junho de 2013

Vou contar sobre … a Quinoa!!!

20 de junho de 2013
empty image
empty image
Muita gente está comendo porque sabe que a quinoa (ou quinua) faz bem, mas não sabe o quanto faz bem. E eu vou contar pra vocês sobre a quinoa.
A Quinoa é um pseudocereal dos Andes, da família Chenopodiaceae (a mesma família da beterraba e do espinafre). Vendida em grão ou farelo, pode ser encontrada pelo preço aproximado de R$20,00 (variando entre pacotes de 200g a 400g).
Esse alimento ganhou as graças dos nutricionistas e profissionais de saúde, além da mídia especializada e da mídia nem tão especializada, porque é um alimento rico em proteínas de alto valor biológico, e com uma riqueza nutricional superior a alimentos consumidos pela maior parte da população.
Para entender melhor, algumas perguntas feitas constantemente, com as respostas!
A Quinoa é rica em vitaminas e minerais?
Sim, em vitaminas A, B, C, E, Cálcio, Potássio, Magnésio, Ferro e Zinco, além de ter antioxidantes (como o ácido graxo linoleico).
A Quinoa é muito rica em proteínas?
A fama da quinoa devido ao seu alto valor proteico é, de fato, verídica. Como eu já falei em outros posts, temos vários tipos de aminoácidos (que são pequenos ‘pedaços’ que formam as proteínas): os aminoácidos essenciais e os não-essenciais. Os essenciais são aqueles que precisamos adquirir através da alimentação. Os não essenciais são formados pelo corpo.
A Quinoa é riquíssima em lisina, um aminoácido essencial. A lisina é muito importante para a formação de ossos e músculos, além da formação de colágeno. Ou seja, um excelente alimento para você deixar seu suplemento proteico de lado!
Além disso, quando você come arroz e feijão, consegue agregar todos os aminoácidos essenciais, pois o que falta no arroz, o feijão completa. A quinoa consegue fazer isso sozinha. Ótima notícia para pessoas que não comem feijão, ou arroz e feijão. Ah, e para os vegetarianos!

O quadro abaixo mostra como a Quinoa é superior a mistura de arroz e feijão (medidas aproximadas):

Quinoa engorda?
Aquela pergunta que eu sempre respondo: sim, tudo em excesso engorda. Além disso a quinoa é mais rica em calorias que o arroz e feijão, por exemplo. No quadro acima, uma porção de 90 g de quinoa tem   mais que o dobro de calorias! Mas é importante lembrar que a quinoa, quando cozida, praticamente dobra de tamanho. Ou seja, se você come 90g de arroz e feijão (medida com os grãos crus), irá comer aproximadamente 45g de quinoa (o grão cru), que é a metade. E mesmo assim ela continua sendo um alimento nutricionalmente mais rico. 

Estou de dieta, posso comer quinoa?
Claro! Basta conversar com seu nutricionista e verificar a quantidade que você pode ingerir.
 
Sou diabético, posso comer quinoa?
A resposta para quem está de dieta prevalece no seu caso: basta conversar com seu nutricionista. A quinoa, por ser rica em fibras, é um ótimo carboidrato para ser consumido pelos diabéticos.
É verdade que a quinoa diminui o colesterol?
 
Vários estudos já conseguiram demonstrar que se alimentar com fibra reduz o colesterol ruim (o LDL) e pode até dar uma ajudinha no aumento do bom colesterol (HDL). Então, já que a Quinoa é um alimento rico em fibra, ela pode ser caracterizada como uma boa combatente do colesterol. A saponina (um composto encontrado na quinoa) NÃO REDUZ O COLESTEROL (li isso em alguns lugares e me deu vontade de chorar, porque isso é a maior lorota sem fundamento que já vi!).
Quinoa em grãos ou em flocos?
 
De preferência em grãos. A quinoa em flocos tem muitos nutrientes que os flocos não tem. Lembre-se que todo alimento deve ser, preferencialmente, integral, que conserva seus aspectos nutricionais mais vantajosos. Quando a cor da quinoa, é indiferente. Eu acho a quinoa mista (colorida) mais bonitinha no prato, hehe, mas isso é um detalhe totalmente relevante e pessoal!
Então gente, o importante é comer quinoa! Na salada, na sopa, no ‘quinotto’ (risotto de quinoa) … Vou deixar aqui uma receita super rápida, fácil e básica.
Até a próxima!
Beijos,
Marina