Não conto calorias… mas conto histórias!

25 de abril de 2013

Vou contar sobre o pão integral…

25 de abril de 2013

Vou contar sobre…. Whey Protein

25 de abril de 2013
empty image
empty image
Whey Protein. Duas palavrinhas em inglês que fazem brilhar os olhos dos mais curiosos por nutrição, atividade física, alimentação, etc. Um rótulo vendido várias vezes como mágico. Segundo dizem, solucionam muita falta de músculo e curvas por aí. Mas, você aí, que já tomou, toma, ou teve vontade de tomar, sabe o que realmente é esse ‘pózinho milagroso’?
Whey Protein é o termo em inglês utilizado para ‘proteínas solúveis do soro do leite’. E o que é isso?
Quando o queijo está sendo fabricado, retira-se a parte aquosa do leite. Esse é o soro. Em meados da década de 70, os cientistas começaram a estudar as propriedades das proteínas contidas nesse soro. As proteínas são constituídas de vários ‘pedacinhos’, que chamamos aminoácidos. Cada aminoácido tem uma função mais específica, e são vários tipos deles.
(imagem retirada do pinterest)
É sabido que a ingestão de proteínas após a atividade física favorece a recuperação e formação dos músculos. Sabe-se também que quanto menor o intervalo de ingestão da proteína pós atividade física, mais resultado o indivíduo terá. E também é fato (mas muitas pessoas ignoram isso) que a ingestão de carboidrato pós exercício é ESSENCIAL para esse processo. Ou seja: não adianta você malhar, malhar e malhar e depois se achar demais comendo um omelete de claras com um ‘drink’ de whey protein.
Pois então. Sabendo disso tudo, você deve estar pensando “então eu devo tomar whey protein depois que malhar para ficar com o tônus fortalecido, musculoso (a)”. Mas não é bem por aí.
Primeiramente, o whey protein é um SUPLEMENTO. Como o próprio nome diz, ele serve para suplementar. Ou seja, se você precisa ingerir X de determinado alimento, mas só consegue consumir X-2, toma-se o suplemento para suprir essa necessidade.
Os praticantes de atividade física de academias, que tem uma alimentação balanceada, sem restrições (de lactose, por exemplo), não vegetarianos, conseguem, em quase toda a sua totalidade, ingerir a quantidade necessária de proteína para manter ou alcançar o tônus muscular desejado. Atletas geralmente precisam de suplementação, apesar de saber de casos que não foram suplementados.
Na verdade, todo o excesso de proteína no nosso corpo é eliminado, na sua maior parte pela urina. Então nem sempre adianta tomar o whey protein. Se a proteína estiver em excesso, ela vai embora. No mundo dos nutricionistas, chamamos de ‘enriquecer o xixi’.
Além disso, uma alta carga proteica a longo prazo pode levar a consequências ruins, como sobrecargas renais.
A formação muscular não só depende de uma ingestão regular e certa de proteínas e carboidratos, mas de genética e tipo de exercício praticado. Então o Whey protein não é o santo milagroso da vez.
O que eu vejo hoje, é uma banalização do suplemento. Ele foi substituído pela alimentação. Muitas vezes indicado até por profissionais. E o que me preocupa mais ainda: pessoas que tomam o whey protein sem nenhuma recomendação, apenas com informações que colhem em revistas, internet, etc.
A suplementação é como uma medicação. Deve ser tomada na dose certa, no horário oportuno, e pode sim, ter seus efeitos colaterais.
Por isso, avalie se realmente necessita, com um profissional sério. Não troque o prazer de comer algum alimento fonte de proteína (e olha que a lista é grande!) por uma dose de whey protein!

( EM TEMPO: algumas pessoas vieram me perguntar ‘li que os suplementos ajudam o corpo a não usar o músculo como fonte de energia, assim sendo, o corpo queima gordura. É verdade?’. NÃO! Quem poupa o corpo de ‘usar’ os músculos e ‘queimar’ gordura é CARBOIDRATO! Por isso, muita atenção com as informações da internet! Esse ensinamento é básico da nutrição. Depois dedicarei um post falando desse metabolismo. Suplemento NÃO TEM ESSA FUNÇÃO! )

obs: a minha intenção com o blog não é substituir a visita ao nutricionista. Escrevo justamente para incentivar as pessoas na busca de profissionais SÉRIOS e mostrar que alimentação saudável vai muito além de contar calorias e comer sem prazer! Além disso, sou uma pessoa habilitada para falar de nutrição e saúde, e sei os impactos que isso pode gerar! Saúde é coisa muito séria, por isso tomo o maior cuidado com o tipo de informação transmitida :)