Antes e Depois

Antes e Depois

“Art. 58 É vedado ao nutricionista, mesmo com autorização concedida por escrito, divulgar imagem corporal de si ou de terceiros, atribuindo resultados a produtos, equipamentos, técnicas, protocolos, pois podem não apresentar o mesmo resultado para todos e oferecer risco à saúde.”

Esse é o artigo do Código de Ética do Conselho Federal de Nutrição (2018), que diz respeito ao famoso formato de foto “antes e depois”, amplamente divulgado nas redes sociais. O código de ética é direto: mesmo com autorização, você não pode fazer uma montagem do seu paciente tirando uma foto na frente do espelho comparando antes e depois - e nem usar a sua imagem para tal.

DIa 4 de julho a nutricionista Camilla Estima fez, no seu instagram, uma postagem sobre isso. E eu fui lá acompanhar os comentários. Só faltou a pipoca e o guaraná para ler o que li por ali.

Algumas pessoas sugeriram que isso não devia ser problema porque essas imagens forneciam motivação para quem precisa. Outras questionaram que já tem tanta gente de fora do mundo da nutrição fazendo isso, então qual o problema de nós nutricionistas seguirmos nesse caminho? E teve gente que falou que o mundo evoluiu, e que esse tipo de serviço é essencial para a divulgação do trabalho.

Mas será que essas justificativas são razoáveis? Coloco aqui minha análise sobre o assunto.

Read More

Gravidez, alimentação e expectativas

Gravidez, alimentação e expectativas

“Tudo bem se você virar uma comedora de Club Social”, foi o que a médica me falou na minha primeira consulta pré natal. Com 4 semanas de gravidez e ainda sem nenhum sintoma, saí do consultório pra casa tranquila e pensando sobre minha organização alimentar nos próximos meses.

Então começaram as minhas reflexões sobre esse período que gera tanta fantasia no imaginário das mulheres. Passada a fase difícil, decidi escrever sobre isso, considerando minha experiência no consultório com outras gestantes, a observação do meu próprio corpo e minhas percepções sobre as informações divulgadas acerca desse assunto.

Read More

Respeitável Fome

Respeitável Fome

Dos princípios básicos do comer intuitivo está ‘respeitar a sua fome', ou ‘honrar a sua fome’. Isso significa não negligenciá-la, perceber como ela surge, como ela se manifesta, e como ela vai embora, através de sinais e sintomas físicos e comportamentais.

2. Honre sua fome: mantenha seu corpo alimentado com energia e carboidratos suficientes. Caso contrário, você poderá começar a comer em excesso. Uma vez que você atinge o ponto máximo da fome, todas as tentativas de moderar e comer conscientemente se tornam passageiras e ineficazes - retirado do texto ‘Comer Intuitivo - Intuitive Eating - GENTA'.

Depois de muitos anos de dietas, restrições e tentativas de emagrecer, esses sinais de fome e saciedade se perdem. Algumas pessoas só percebem que precisam comer quando estão numa escala ‘10’ da fome: sentem dores de cabeça, tremores, irritações intensas e precisam comer o quanto antes.

Read More

Balança é equilíbrio?

Balança é equilíbrio?

Fiz uma enquete outro dia. Perguntei quem tinha balança em casa, desde quando se pesavam com frequência e com quem haviam aprendido. 60% respondeu que tem balança em casa. Desses 60%, 27% disseram que se pesam desde a infância, e 54% das pessoas que se pesam desde a infância disseram que aprenderam o hábito vendo os pais se pesando.

Se pesar pode ser bom ou ruim: há quem se beneficie do ato de subir ba balança de tempos em tempos, porque isso pode auxiliar a se manter num peso que elas julgam interessante, na ausência de restrições e dietas. Sabe aquela pessoa que tem uma boa relação com a comida, não vive de dieta, nunca tem alterações grandes de peso e vive uma relação de neutralidade com o próprio corpo? Se você é essa pessoa - ou seja, não sofre pra se pesar, não se escraviza pelo número e mantém um peso sem grandes oscilações de número e comportamento - siga no seu hábito.

Read More

Põe No Freezer: Feijão

Põe No Freezer: Feijão

Eu amo o feijão vermelho. E também o preto! Aqui em São Paulo, come-se o carioquinha - que não sou muito fã. Mas se tem feijão fresquinho, eu não recuso.

O problema é cozinhar feijão todo dia. Haja paciência! Por isso o legal é congelar pra sempre ter em casa. Só que tem gente que não curte feijão congelado, diz que não é a mesma coisa. Mas sabia que dá sim pra deixar o feijão congelado com cara de novo? #PõeNoFreezer o feijão que eu te ajudo a aproveitar.

Read More