A última Ceia

“A Última ceia”-  Chiesa di Santa maria della grazie  - acervo pessoal

“A Última ceia”- Chiesa di Santa maria della grazie - acervo pessoal

A última Ceia, descrita na Bíblia em vários evangelhos, representa o momento antes da paixão - morte e crucificação de Jesus. Nessa ceia, Ele teria sentado com os apóstolos e dividido a refeição.

Em Santa Maria delle Grazie está o afresco de Leonardo Da Vinci que representa esse momento. A imagem muito conhecida por todos, ateus ou crentes. A pintura - feita na parede de um refeitório - é incrível e emocionante de ver.

A última ceia bíblica ocorre antes de Páscoa para Jesus. Mas para muitas pessoas aqui, do plano terreno, ela acontece quase diariamente. A sensação de “tenho que comer isso porque não sei quando vou comer de novo, já amanhã eu volto/começo a dieta” é recorrente - mas também muito comum em uma época de celebração cristã: o Natal.

Apesar desta data celebrar um momento diferente da páscoa - o nascimento de Jesus, e não sua morte e ressurreição - eu sempre escuto muita gente falando que o grande problema dessa época (e não só da ceia, mas também das confraternizações) é o pensamento: vou aproveitar pra comer tudo porque eu vou começar o próximo ano na dieta.

A Ana Carolina Costa (nutricionista que eu adoro e admiro muito), uma vez falou esse termo em uma alula: ‘a última ceia’. Eu achei muito adequado para a sensação que várias pessoas descrevem. Porém, diferente de Jesus, ninguém (pelo menos eu espero) será morto e crucificado em seguida, não precisando então de tamanha ansiedade e pressa para comer tudo o que se tem direito.

Percebam que quando pensamos em ‘última ceia’, estamos mais conectados a quantidade do que a qualidade: não conseguimos nem sentir o sabor da comida, e podemos até comer algo que não amamos tanto só porque esse algo é proibido que - e no momento da última ceia, se torna permitido.

E claro que não é fácil, e não basta pensar: “tá bom Marina, então não vou comer tudo que eu quero só por comer”, afinal, foram anos aprendendo que, um dia antes de começar a dieta, você precisa despedir - ou que um dia depois de comer muito, basta ‘fechar a boca'. É muito tempo aprendendo de um jeito pra desaprender com rapidez e segurança.

Por isso, eu tenho algumas sugestões! Mas atenção: se você sofre de qualquer transtorno alimentar, melhor conversar com o profissional que te acompanha, pois essas dicas aqui são genéricas e podem não se encaixar no seu caso! :)

Goste do Gosto

A impressão de quem faz dietas ou restrições é comer o que se gosta, é errado. Já teve até influenciadora fitness falando que “se é gostoso, cospe: com certeza engorda”. E de fato, se você vive de dieta e passa muito tempo comendo coisas que nem adora muito, quando comer o que acha gostoso, vai exagerar - e isso sim, pode provocar aumento de peso. É aquele famoso ciclo ‘restrição gera compulsão’.

Então, em ocasiões como o Natal, tente escolher o que você REALMENTE gosta. Esqueça se, pro seu julgamento, é ‘engorda ou não’. Vai lá e pense o que você gosta muito. Panetone? Ótimo. Sorvete? Beleza. Farofa? Também amo. Não interessa. Olhe para a mesa de natal e pense o que você gosta de verdade.

Pare pra comer

Pare e coma. Sente a mesa. Preste atenção. Sei que são momentos que tá todo mundo rindo, conversando, falando. Tudo bem, não precisa tentar criar uma bolha, puxar uma oração ou brincar de vaca amarela pra comer em silêncio. Mas coloca no prato, senta numa cadeira e coma. Preste atenção no gosto, na temperatura. Coisa básica. Pelo menos nas primeiras garfadas, tente prestar atenção em como tá gostoso!

grinch.jpg

Põe no Prato

Chegando numa ceia ou confraternização, se for um lugar onde tem várias opções para você beliscar, concentre o que quer num prato. Coloque os queijos, as frutas, os patês, as torradas, as azeitonas, amendoins… enfim, tudo o que você gosta e quer comer num prato. E faça desse prato o seu ‘prato de petisco’. Te garanto que assim, mesmo com a sensação de estar comendo muito, você vai comer menos do que se toda hora for na mesa beliscar algo. Se for preparar a ceia em casa, que tal fazer os petiscos em pequenos potes, e ir repondo a medida que acaba? Isso permite que se coma mais próximo do suficiente do que do excessivo.

Ceia em casa? Calcule

Uma ótima maneira de comer na medida certa é cozinhar na medida certa. Eu sei que várias famílias tem o hábito de cozinhar um mooooooooonte de comida, mas não há necessidade. Calcule quantas pessoas vão e faça uma média, pra não rolar aquele super excesso - e também não faltar comida.

Observação

Algumas pessoas tem muito medo de serem julgadas enquanto comem. Medo de alguém estar pensando: “olha lá a gorda comendo” ou “é por isso que tá gordo, tá comendo!”. Se você sofre com isso, dá aqui a mão. Não tô falando pra você simplesmente ignorar isso e pronto, porque sei que não é assim. Mas pensa comigo: quem não come? Todo mundo come: o gordo, o magro, o baixo, o alto… TODO MUNDO COME. Você, inclusive.

Vivemos num mundo onde tá todo mundo preocupado com a própria imagem que, será que realmente sobra tempo de repararem em você? As vezes as outras pessoas estão tão preocupadas com si mesmas que a crença de que todos estarão observando não faz sentido.

“Ah Marina, mas lá na minha família o povo fala mesmo!”. Bem, isso é complicado. Mas já parou pra pensar que eles vão falar de qualquer jeito? Se você tiver magra e comendo, vão falar: “Olha só, tá comendo pouquinho, por isso tá magra” ou “olha só, comendo assim vai engordar!” ou “come mais um pouco!” ou “nossa, tá muito magra, será que tá doente?”. Se você estiver gorda comendo vão falar: “mas você não está/estava fazendo dieta?” ou “sua nutri te deixa comer isso?” ou “só hoje né, aproveita pra comer bastante, amanhã você não come nada” - além de uma infinidade de coisas que você pode ouvir.

Resumindo: você vai ouvir e, provavelmente, vai viver sob vigilância. Nunca vai estar bom. Agora, resgata aí na sua memória: que dia você pediu a opinião das pessoas que falam (ou supostamente pensam) isso? Acho que nunca né? Então…

Vem 2019

Se é 2019, 2020, ou qualquer outro ano: use a ceia para começar a tentar lidar melhor com esses momentos. Chega de despedidas. Dá um medo danado né, de perder o controle, de comer demais. Mas pra saber como fazer isso sem ‘errar a mão’, precisamos começar de algum ponto. Se dê de presente de Natal! Eu recomendo!

Até a próxima ceia!

Beijos,

Marina