Eu queria ter escrito isso: Prazer, essas são as minhas rugas

Eu sigo a Joana já tem um tempo, desde meados de 2012, no Um Ano Sem Zara. Sabe aquelas pessoas que você gostaria de ser amiga? Pois é. Acho a Joana chique, interessante, autêntica e bonita. 

 Yazemeenah Rossi

Yazemeenah Rossi

Hoje eu li esse texto e caiu como uma luva. Há tempos venho pensando em escrever algo sobre envelhecimento. Porque eu tenho me incomodado muito com a quantidade de procedimentos estéticos que as mulheres tem feito, e cada vez mais novas. Eu vivo me perguntando se toda essa necessidade de se parecer jovem o tempo todo não é, na verdade, um medo da velhice. Ou seria o medo da morte? Não sei. 

Eu não tenho muitas rugas e cabelos brancos. Mas claro que já notei uma diferença na elasticidade da minha pele e nas dobrinhas ao lado do olho, assim como coisas que poderiam ter ficado como eram. Só que, ao mesmo tempo, não me incomodo ao ponto de mudar. Eu acho tão legal tudo que ganho com o passar do tempo!

A quantidade de preenchimentos e botox alheios (e precoces) tem me deixado atônita. Assim como esse medo de envelhecer. Que coisa boba é essa de não querer se tornar mais madura, mais segura, mais dona de si? Quando temos medo da idade, temos medo da nossa evolução. Porque sim, o tempo passa e a gente melhora e aprende muito. Quem disse que é ruim envelhecer?

Doloroso? Sim. Desconfortável? Talvez. Difícil se olhar no espelho e reconhecer uma pessoa diferente daquela Marina de 5 anos atrás. Só que tudo tem seu tempo: há 5 anos atrás as minhas rugas no canto do olho não existiam, mas eu era bem mais insegura. Hoje eu tenho mais marcas na pele, mas não preciso de tanta opinião alheia. 

A Joana pede por mais imagens de mulheres mais velhas reais por aí. Eu peço por mais imagens e histórias de como o passar dos anos pode nos fortalecer e alegrar cada vez mais. Eu peço mais respeito pelo nosso corpo e pela evolução que ele nos proporciona, de dentro pra fora. 

O texto tá incrível e você pode ler aqui:

https://uasz.com.br/2018/08/prazer-essas-sao-as-minhas-rugas.html

Um Beijo,

Marina