Fruta é carboidrato?

Carboidratos, proteínas e lipídios são moléculas orgânicas que tem funções diferenciadas. Dentre as várias, os carboidratos fornecem energia, as proteínas tem função estrutural (ou seja, formam orgãos e músculos) e os lipídios tem função protetora, além de formar hormônios. Todas essas moléculas podem ser encontradas em fontes vegetais ou animais. No caso do carboidrato, a frutose é o carboidrato encontrado na fruta, enquanto a lactose é o açúcar encontrado no leite. As proteínas podem ser encontradas no leite ou carnes, mas também nas leguminosas (o feijão por exemplo). As gorduras também podem ter origem animal - manteiga - ou vegetal - azeite de oliva.

"Fruta é carboidrato", "carne é proteína" e "manteiga é gordura" são afirmações que não deveriam ser ditas. Fruta é fruta, carne é carne e manteiga é manteiga. Carboidratos, proteínas ou lipídios podem (ou não) ser encontrados nos alimentos.

Ou seja, um alimento não é carboidrato / proteína / gordura. Alguns tem uma quantidade maior de determinada molécula. A carne por exemplo, que é considerada uma proteína, tem também gorduras, vitaminas e minerais. O pão, que é considerado um carboidrato, também tem proteínas.

As frutas fornecem carboidratos em maior proporção na maioria delas, mas também tem proteínas. O leite fornece proteína, mas também tem carboidratos, e muitas vezes gordura. E como sabemos que o que causa o ganho de peso não é determinado nutriente, mas sim o consumo acima do gasto, não faz sentido classificar a fruta como nutriente 'x' ou 'y', execrando totalmente seu consumo. Afinal, frutas são riquíssimas em fibras, antioxidantes, vitaminas e minerais - além de ultra acessíveis.

Uma alimentação equilibrada pode e deve conter carboidrato, proteína, gordura, fibras, e etc. Além disso, não podemos nos importar apenas com o nutriente, mas com a qualidade dele! E sobretudo, na emoção (prazer!) que aquele alimento nos proporciona!

Sabemos que carboidratos 'simples' (como são vulgarmente chamados) tem desvantagens quando comparados a carboidratos 'complexos' (aqueles mais ricos em fibras). Mas todos tem uma função! Os carboidratos simples, por exemplo, são importantíssimos na alimentação de atletas, ao passo que carboidratos complexos são preferidos das pessoas que tem diabetes. Independente do tipo de carboidrato, cada grama dele fornece 4 kcal.

O mesmo ocorre com as proteínas. As proteínas são formadas por aminoácidos - pequenos  'pedacinhos' de proteína. Alguns aminoácidos são produzidos pelo corpo (chamados não essenciais), outros devem ser ingeridos pela dieta (essenciais). Uma proteína de alta qualidade (ou seja, alto valor biológico) tem mais aminoácidos essenciais. E da mesma maneira que o carboidrato, cada grama fornece 4 kcal - ou seja, proteína não 'emagrece mais' do que carboidrato, eles tem o mesmo valor calórico!

As gorduras também são classificadas em insaturadas, saturadas e trans - e cada uma tem uma função e uma origem. Como escrevi nesse post aqui, quando consumidas na quantidade ideal, não existe nenhum mal que elas possam fazer. Cada grama de gordura fonece 9 kcal - logo, um consumo aumentado de gorduras aumenta o consumo energético numa proporção maior que os carboidratos e proteínas.

Um único nutriente não é, na grande parte, a exclusividade de um determinado alimento. Cada escolha alimentar que você faz tem uma quantidade maior de determinado nutriente, mas também contém outros! Veja abaixo alguns exemplos!

carboidrato1.jpg

Arroz integral: fonte de carboidratos certo? Mas também tem uma excelente qualidade proteica!

carboidrato2.jpg

Abacate: fonte de gordura! Mas também tem proteínas e fibras (carboidratos)!

E o leite, que é uma fonte de proteína... Mas também tem carboidratos - e quando não é desnatado, gorduras!

É importante se alimentar com todos os nutrientes. Se você deseja ganhar massa magra, talvez precise de uma melhor quantidade e qualidade de proteínas, mas isso não quer dizer que sua alimentação deve ser somente a base de proteína. Se você quer emagrecer, não faz sentido cortar os carboidratos e gorduras, mas sim reduzir a ingestão e/ou aumentar o gasto calórico.

Da mesma maneira que não devemos contar calorias, não devemos fazer escolhas APENAS pelo nutriente do alimento. É uma delícia comer uma salada de frutas sabendo que lá tem um monte de vitaminas e minerais! É uma chatice deixar a salada de frutas de lado porque ela é 'uma bomba' de frutose.

Um dos passos de uma alimentação prazerosa, saudável e equilibrada é saber que cada uma dessas moléculas tem importância para a nossa vida! E que as escolhas alimentares devem ser feitas não somente pensando no nutriente x ou y, mas também no prazer que ele está inserido.

Por isso é tão bom comer de maneira equilibrada e intuitiva!

Espero que tenham gostado!

Beijos!