Postagens com tags emagrecimento
De onde vem essa balança?

Há alguns dias fiz uma enquete nos stories do instagram com 3 perguntas. Elas eram:

Com qual idade você fez a primeira dieta ou visitou o nutricionista/endocrino? -

Quem foi a pessoa determinante para que você fizesse uma dieta (ex: “pai”, “mãe”, “eu mesma” etc)? -

Hoje, olhando para a época que você começou a tentar emagrecer, você acha que precisava (em relação ao peso, corpo, etc)? -

Pensei em fazer essa enquete porque escuto as histórias se repetindo no consultório: “A primeira vez que me falaram pra fazer dieta eu tinha uns 12 ou 13 anos”, “minha mãe/avó/pai que me levou até o médico/nutricionista, dizia que eu precisava emagrecer”, “eu pedi para ir porque via minha mãe indo” e “hoje, olhando para trás, vi que não precisava fazer dieta ou podia se abordado de outra maneira”.

Leia Mais
Vou contar sobre a Whole30

Ficar 30 dias sem comer açúcar já é comum no fantástico mundo da internet. Outros alimentos e ingredientes também fazem parte desse tipo de 'desafio’ - que nada mais é que uma restrição disfarçada de de atitude bem intencionada, como escrevi aqui nesse post.

Agora imagine ficar 30 dias sem: açúcar ou adoçante (nenhum tipo), álcool (nem pra preparar um risotto), grãos (como arroz, milho, aveia, etc), oleaginosas (amendoim, pasta de amendoim, castanhas, etc), leite e derivados e nenhum alimento processado ou ultraprocessado. Se você já está craque em decifrar dietas, pode perceber que essa é mais uma que deixa disponível para você come apenas carne, frango, peixe, ovos, legumes, verduras, algumas frutas e água. Ou seja: uma nova dieta da proteína.

WHOLE30

Essa dieta que descrevi acima se chama Whole30 e foi criada por Melissa e Dallas Hartwig, um casal americano que deu vida a essa ‘nova forma de se alimentar’.

Leia Mais
Vou contar sobre os shakes

Shakes dietéticos são velhos conhecidos do mundo do emagrecimento. Me lembro das propagandas de cinturas envolvidas em uma fita métrica e um copo da bebida que se assemelhava a um milkshake de chocolate estampando várias páginas de revistas. Também me lembro dos carros com adesivos Herbalife, e até hoje é só dar uma volta pelas academias que você verá muita gente com sua garrafinha sendo sacudida pra lá e pra cá logo depois de acabar a malhação.

Eu, na minha inocência, acreditava que as pessoas já tinham entendido que trocar refeições por shakes não é uma boa opção. Ledo engano: a pergunta ‘o que você acha de shakes’ ou ‘você recomenda um dia de sucos detox?’ são perguntas frequentes por aqui - e lá no instagram do blog.

O PODER DOS SHAKES

A promessa dos shakes é proporcionar o emagrecimento com saúde ‘pois uma porção equivale a uma refeição e é nutritivamente completo’ ou ‘garante a quantidade necessária de nutrientes de uma refeição'. Em geral recomenda-se substituir 2 ou mais refeições pelo shake.

Leia Mais
Eu acho que nunca vou conseguir emagrecer

Muita gente quer estabelecer uma boa relação com a comida. Só que, na maioria das vezes, esse desejo vem com frases do tipo: “Mas tem como fazer isso e emagrecer? Dá pra diminuir minhas compulsões e perder peso? Porque eu preciso muito emagrecer. Questão de estética, mas também de saúde, sabe?”.

Bem, eu não posso afirmar. Porque não sei o dia de amanhã, depende muito do protagonismo e da entrega do paciente no tratamento (nada fácil, mas super possível) e, sobretudo, depende do metabolismo de cada um.

Se eu fosse chutar um número, diria que 95% das pessoas que tem uma queixa similar a essa aí em cima, passaram por várias dietas. Várias. Tomaram remédios e fizeram as restrições mais absurdas, as vezes até as duas coisas juntas. Por isso eu nunca sei dizer se vai rolar um emagrecimento no processo de ‘fazer as pazes com a comida'. Porque o vai e vem do peso causado por restrições e permissões podem causar danos irreparáveis ao metabolismo.

Leia Mais
Viajar e engordar

Já vou começar dando spoiler: se você está no seu peso através de qualquer controle excessivo, a chance de você ganhar peso numa viagem é grande.

Isso acontece porque qualquer coisa que nos tire daquela rotina extremamente controlada vai fazer que o nosso corpo, sedento por energia, estoque-a. Inevitável.

Mas esse ganho de peso durante as viagens não deveria ser uma grande questão. Primeiro porque você está viajando, se divertindo, curtindo, a última coisa que deveria se preocupar é com o peso. Se preocupar com alimentação? Ok, desde que seja para pensar onde comer, entender a cultura local através dos alimentos e claro, não passar todo o tempo investindo nos fast food. De resto, não há porque se preocupar.

Leia Mais
A nutricionista gorda

Desde que me formei eu escuto coisas do tipo "Ah, nutricionista! Por isso você é magrinha!" ou "Nutricionista tem que ser magra né?" e até "Não dá pra confiar em nutricionista gorda. Se ela não consegue ser magra, como vai querer que eu seja?".

Talvez você já tenha escutado ou pensado isso. E não, seu pensamento não faz sentido. Não entendeu? Senta aqui que vou te contar uma historinha...

Leia Mais
A velha calça desbotada (ou coisa assim)

Sexta feira fiz duas enquetes no meu instagram: 'você guarda roupas da época que tinha um peso/formato de corpo diferente na esperança de usá-las um dia?' e 'você que está tentando ou pretende emagrecer está guardando suas roupas antigas esperando que use essas roupas novamente?'. 

O resultado vocês já podem imaginar: a grande maioria disse que sim.

Leia Mais
Porque "você emagreceu!" não deveria ser um elogio

"Nossa, parabéns! Emagreceu!" ou "Nossa, ela tá linda, emagreceu... uma beleza!". Sei que estamos habituados a ouvir ou falar isso. Existe até uma piadinha (de muito mau gosto, diga-se de passagem) na internet que diz "quem acha 'eu te amo!' a melhor coisa de ouvir nunca escutou um 'como você emagreceu!'". 

Porém, seguimos elogiando a magreza. Nos perfis de instagram é tão fácil ler um 'lindaaaaa' quanto um 'magraaaaaaaaa'. Como se magra e linda fossem sinônimos.

E sejamos francos, não é tão simples assim. Você não vai parar de vincular emagrecimento ao elogio de maneira automática. Mas vale muito fazer um exercício para mudar isso.

Leia Mais
Prescrição ou não, eis a questão

Desde que a idéia da nutrição comportamental começou, várias questões ficaram no ar. Dentre elas a dúvida se essa linha da nutrição fazia ou não prescrição de plano alimentar.

Antes mesmo de darem um nome para isso, sabendo que eu trabalhava e pensava de um jeito não convencional, eu não me importava de continuar montando meus planos alimentares. Para cada paciente que entrava e saía da minha sala, eu elaborava um plano, um roteiro. Bem diferente do jeito que eu havia aprendido na faculdade, mas ainda assim colocava tudo num papel.

Leia Mais
Gestação e Alimentação - o planejamento

Com um bebê chegam novas responsabilidades. Dentre elas, criar um ambiente favorável para que a criança se alimente bem. Mas a mudança, se possível, tem que começar antes mesmo do bebê nascer. Reaprender a comer sem dietas e mitos alimentares favorece uma vida saudável e equilibrada para a criança.

Além disso, preocupações com o peso e com uma alimentação que ajude antes e durante a gravidez são comuns e válidas.

Por aqui, discutimos algumas delas: peso, alimentação e comportamento alimentar.

Leia Mais
Não quero fazer dieta... mas não quero engordar!

Falamos em nutrição comportamental, mindful eating, nutrição intuitiva, métodos para não fazer dieta, meditação, exercícios de respiração e várias outras novas maneiras de se reconectar com o corpo e com a comida. E tem muita gente empolgada com isso!

Mas tem muita gente com medo. Afinal, a permissão para comer de tudo assusta. Abrir mão do corpo magro para várias pessoas ainda está distante da realidade. 

Leia Mais