Pra inspirar: corrida, triathlon e netflix

Pra inspirar: corrida, triathlon e netflix

Na volta das minhas férias, assisti dois filmes/documentários que achei super interessantes. Existe uma extensa lista do netflix que quero comentar aqui também (pra ser mais exata, 12!) mas queria começar por esses - um deles não está no netflix, mas com certeza é fácil de encontrar na internet. O primeiro deles - não está no netflix - é sobre Budhia, um menino indiano que aos 5 anos já havia corrido mais de 40 maratonas. O filme é super polêmico, mas vale a pena ver. O que mais me tocou foi o dom da corrida que o garoto tem. Com treinamento você pode fazer o que quiser, mas cada um tem uma habilidade maior ou menor para determinados elementos. Eu, por exemplo, não sou uma pessoa que corre rápido, essa não é a minha habilidade. Mas tenho uma boa postura e um bom ritmo, o que me ajudou - acredito eu - a não me lesionar.

Read More

Você não sabe o quanto eu caminhei...

Atividade física sempre foi recomendada pela maioria dos profissionais da saúde. Digo maioria porque tem uns tratamentos dietéticos tão malucos por aí que sugerem até que você não faça exercício, tamanha restrição alimentar. Mas dentro de uma esperada faixa de normalidade, os exercícios são recomendados. Das perguntas que mais ouço no consultório, uma super comum é: "qual exercício físico faço para emagrecer?". A minha resposta geralmente é "a que você gosta". Não interessa, inicialmente, se é musculação ou esteira. O importante é começar a se movimentar.

"Ah, mas eu não gosto de nada!". As vezes você até gosta, mas sua expectativa de exercícios está num nível começar tão avançado, que não há ser humano sedentário que vá, de cara, adorar ficar 9812491 horas/dia praticando atividade física.

contadordepassos2.jpg

Semana passada eu notei que no meu iphone, eu tinha um aplicativo chamado 'Saúde'. Abri, pois nunca tinha prestado atenção nele. E lá estava, o contador de passos. Me surpreendi quando vi que nun dia sem atividade física, eu havia dado quase 10.000 passos - o recomendado pela Organização Mundial de Saúde.

Falando sobre no instagram stories, várias pessoas começaram a notar nos seus telefones que também tinham esses aplicativos, e que caminhavam pouco ou muito. Me mandaram print da tela, me contaram as suas quantidades... foi super legal! Percebi que essa ferramenta é interessantíssima para fazer a gente se movimentar!

Uma amiga me escreveu falando que só dava 2.000 passos. Sugeri a ela que em 1 semana, ela colocasse em prática a meta de dobrar a quantidade. Hoje ela me escreveu, e conseguiu.

Outra leitora me escreveu dizendo não saber o que fazer, e sugeri dar uma volta a mais no quarteirão antes de voltar do almoço para o trabalho. Ela aumentou em quase 1.000 passos/dia em uma semana.

contadordepassos3.jpg

Mari, minha cunha querida, ficou dando voltas na lavanderia enquanto esperava a roupa na máquina. Andou dentro de casa, subiu escadas, tudo para bater os 10.000 passos. Hoje deu 14.000. Me manda todo dia pra saber como eu tô, e mostrar como ela está.

Nessa mesma semana, li que a American Heart Association (AHA) estabeleceu Abril como o "Move More Month" - ou seja, o mês de se mover mais. A intenção é encorajar pessoas, escolas, locais de trabalho e comunidades a caminhar pelo menos 30 miuntos por dia. A AHA também colocou a caminhada como prioridade nas diretrizes para prevenção da hipertensão: agora essa atividade é tão ou mais importante que o controle da pressão arterial e outras terapias medicamentosas.

Pensando nisso, eu tenho um desafio: acesse seu smartphone, baixe um aplicativo que conte seus passos (já que eu sei que você não desgruda do seu aparelho) e perceba o quanto você anda em um dia normal. Já anda os 10.000 passos diários? Parabéns, procure se manter.

Se está até 5.000 passos, o desafio é dobrar em um mês.

Se está acima de 5.000, o objetivo é aumentar 1.000 passos/semana - até chegar nos 10.000.

Vale subir escadas, vale andar um pouco mais para pegar o ônibus, parar o carro mais distante no estacionamento, fazer mais atividades que você faz de carro a pé... O importante é caminhar mais.

Quem quiser me contar do resultado, pode me escrever no marina@naocontocalorias.com.br (pode mandar print da tela e tudo mais) ou me enviar pelo instagram (@naocontocalorias).

Tenho certeza que esse já é um grande passo!

Até a próxima!

As imagens são da Eka Sharashide. Nascida em Tbilisi, na Geórgia (país que faz fronteira com a Armênia), a artista mora em Berlim e usa a fotografia para criar colagens. Vale a pena ver o site da artista: https://www.ekasharashidze.de/