Receita: Leite de Coco

Receita: Leite de Coco

Um dos meus pratos preferidos é moqueca. Amo com todas as minhas forças. E não me venha com moqueca sem dendê não, eu gosto é daquele cheirinho delícia que traz a Bahia pra perto de casa.

Mas pra mim moqueca tem que ter um leite de coco bom. E leite de coco de garrafinha pode ser prático, mas não é a mesma coisa que o leite de coco real oficial, aquele feito com o coco fresco e ralado. Desde que fiz a primeira vez, foi difícil ter que ceder ao leite de coco artificial.

Dá pra fazer leite de coco pra moqueca, pra bater com gelo, mel e hortelã e tomar geladinho e até fazer um drink com cachaça a e muito gelo pra tomar no verão, enquanto a comida não fica pronta.

Read More

Links da semana: Leite, livro e Dráuzio

Ano passado eu fui convidada para visitar uma fábrica de envase de leite, pela campanha Leite Faz Seu Tipo. Foi uma experiência muito legal, ver como todo o leite para dentro das caixinhas. Eu sou uma bezerra de carteirinha, cresci bebendo leite e nunca me conformei desse alimento ter sido colocado tanto de escanteio assim. Esse ano me pediram para que eu escrevesse sobre a minha relação com o leite, e não pensei duas vezes. O texto está aqui embaixo, mas clica lá no link para ver a arte fofa que eles fizeram para ele!

leiteedrauzio.png

"Quando eu era criança e nem pensava em ser nutricionista, quem me acordava era o leite. Geladinho, com achocolatado. Todo santo dia. Se eu deveria comer algo mais, eu não sabia. Eu só sentia que o leite me satisfazia, e muito. Quando entrei na faculdade de nutrição, aquele hábito visto como infantil continuou. Eu não queria saber se leite com achocolatado era coisa de criancinha – se é que isso existe. Eu só queria beber algo rápido, que me deixasse satisfeita e feliz. Quando fui morar sozinha, ele me acompanhou. Não me esqueço num dia que estava em casa, sem mais ninguém, com muita saudade de casa. Sem perceber fui sorrateira até a geladeira, abri a caixinha de leite, coloquei achocolatado e tomei de uma vez só, como se estivesse tomando a presença da minha mãe, dos meus amigos e até do cheiro da casa dos meus pais. Eu nunca dei muita atenção para nenhum modismo alimentar – sobretudo aquele que fala da ausência do leite. Minha ‘bezerrice’ se perguntava porque eu deveria retirar um alimento que amo tanto, que me preenche em tantos níveis e que não me faz mal?Eu acredito que alimentos são mais que calorias ou fatores nutricionais: são transmissores de afeto. Assim como um abraço de um velho conhecido. E o leite é meu mais antigo amigo. É meu porto seguro, meu conforto. Ele fica ali, na geladeira, esperando a hora certa de ocupar aquele lugarzinho especial."

As vezes eu percebo que as pessoas parecem não ter muita noção da realidade do nosso povo, e sai passando conselhos e aplicando regras alimentares que não se enquadram. Esse texto do Dráuzio é um dos meus preferidos, e vale a pena ler e entender porque vários especialistas continuam recomendando o leite.

https://drauziovarella.com.br/alimentacao/por-que-ainda-indicamos-o-leite/

E por falar em Dráuzio, vi esse livro na livraria sábado, dei uma bela folheada e também achei interessante. É um livro dele que conta sobre vários mitos e assuntos tabu relacionados a saúde. Muitíssimo interessante, sugiro que leiam. Eu já separei o meu!