Post Desmotivacional

É de manhã, o despertador toca e você abre os olhos. Pega o celular, antes mesmo de levantar.  Passa o dedo na tela.

Sua timeline já está cheia de frases motivacionais, selfies e muito suor: “ Bora fazer acontecer”,“ Bom dia, eu já fui, e você?”, “ Todo dia é uma chance nova de ser feliz!”, "Se ame, se cuide!". Imagens com frases lindas, comoventes até.

#motivacaododia #vamosnosmotivar #postmotivacional

Você toma seu café, vai trabalhar, faz sua atividade física (não necessariamente nessa ordem). " Olha como fulana comeu hoje!". " Nossa, que pique. Tá explicado esse corpo!". " Com esse corpo eu também estaria feliz da vida".  E passa o dia rolando o dedo sobre a tela do celular, vendo as imagens, fazendo um paralelo com sua vida, procurando uma motivação, uma novidade...

Até que num desses dias que o despertador toca, você olha o instagram e começa tudo de novo, bate aquela preguiça. Um desanimo. Você tá triste porque bateram no seu carro, porque brigou com namorado, porque tá de TPM, porque tá de saco cheio dessa vida... tá de ressaca porque saiu com as amigas ontem a noite ... ou simplesmente não suporta pensar em mexer as duas pernas pra fora da cama, quem dirá pra fazer uma sessão de agachamentos com tiro de 1’ na velocidade da fitness?!

E nesse dia de preguiça, durante almoço, enquanto você repete o ato de rolar o dedo pela tela do seu celular e checar o instagram… você vê todas aquelas fotos que estão ali par ate inspirar, pra te colocar para cima, para você pensar que a vida é mara e você tem que ser maior que sua melhor desculpa… E se sente o pior dos seres humanos.

 

"Eu nunca vou conseguir ser assim..." ... " Eu queria tanto ser fitness" ... "Afff, tenho que ser gorda mesmo! Gorda e sedentária".

Há dois tipos de motivação: intrínseca e extrínseca. A intrínseca ocorre quando as atividades que são executadas (voluntariamente) não dependem de recompensa e nem ocorrem para evitar um sentimento de culpa. A motivação extrínseca é a externa e depende de uma recompensa, que pode ser o reconhecimento externo, uma imagem no espelho, recompensas materiais...

A motivação que você procura na timeline do instagram é a motivação externa. Ela pode até sugerir que você vá malhar pra se sentir bem… mas a frase de efeito #dobem associada a uma barriga sarada só tem um recado: malhe para ter um abdômen como esse – uma recompensa material. Uma recompensa com base no corpo do outro, na vida do outro, e não na sua.

“A sensação do final é maravilhosa!!! Bora malhar! Bora ser felizzzzz!". Apesar da musa fitness descrever uma sensação real, é ela que está sentindo, e não você. Não é a sensação do outro que motiva a gente, e sim nossas próprias sensações.

posso te garantir que quando você sentir, não vai nem fazer sentido tanta frase, tanta selfie e tanto post motivacional. 

E como caímos nessa?

“Ela lá, nessa vida perfeita, #gratidao #bestvibes #dontworrybehappy e eu aqui... não consigo nem fazer meu almoço direito, quero xingar meu chefe e to puta com minha unha que quebrou. Que m* de pessoa sou eu”. E segue em busca de mais motivação. Pronto, está completo o circulo vicioso que entramos: ficamos frustradas, procuramos motivação externa, encontramos exemplos perfeitos (que não existem), corremos atrás daquele prazer instantâneo – falsamente motivadas – nos deparamos com a vida, nos frustramos e procuramos mais ‘ motivação’ .

Quando a gente vê o post motivacional vinculado, sobretudo, a uma sistuação hipotética - um corpo que não temos, uma felicidade que não sabemos da realidade, uma situação que não condiz com nossa vida) - estamos sendo motivados para chegar no resultado final, sem prestar atenção no processo. Queremos o corpo, queremos a vida, mas não pensamos o quanto estamos preparadas, disponíveis e feliz em seguir esse caminho.

E porque a gente continua seguindo essas motivações?

Porque elas são sedutoras. Elas são um pacote de tudo que a gente quer, deveria querer ou deveria ser. Porque queremos tudo rápido, para agora... e ali na foto tudo parece muito simples. Mas na verdade, enquanto não estamos verdadeiramente motivados e cientes de quem somos e o que desejamos, ver a nossa incapacidade de ter uma vida perfeita frustra muito. Muito mais do que seguir em frente com nossas motivações internas e falhar (afinal, todo mundo falha né?).

Várias frases são lindas! Lembro de vários momentos que eu estive desanimada ou triste: nessas épocas o meu pinterest era única e exclusivamente para ler aquelas frases lindas e inspiradoras... E de fato elas podem nos inspirar. Se realmente a gente sentir, e não somente ver ou ler.

O problema não são as frases, ou os perfis. É o nosso desejo diante desses eventos. Pense, avalie: isso realmente está me motivando, ou estou me colocando numa situação de frustração por não alcançar o resultado do instagram? Afinal, as vezes a gente mal consegue dar o nosso melhor, como vamos dar o melhor do outro?

Pensem nisso!

" a vida não pode ser reduzida a adicionar episódios agradáveis nela, ela é maior que a soma de seus momentos”  - Zygmunt Bauman

Até a Próxima!

Beijos

Vou contar sobre o açúcar light

Post sugestão da Priscilla. Se tiver alguma sugestão de post ou assunto, é só mandar um email para o naocontocalorias@gmail.com !

Alguém já ouviu falar de açúcar light?

O açúcar light é uma mistura de sacarose (o açúcar branco que conhecemos) com algum tipo de adoçante.

O açúcar light tem um poder adoçante maior do que o açúcar 'normal': isso porque o adoçante tem um poder adoçante maior. É muito importante saber que o açúcar light não é 'zero calorias', pois ele contém sim açúcar: ou seja, tem calorias.

Quanto ao sabor, depende muito do tipo de adoçante que é acrescentado. Se for a sucralose, por exemplo, não terá aquele sabor residual de outros adoçantes como o aspartame.

Para que está fazendo uma dieta de emagrecimento, vale conversar com seu nutricionista se vale a pena adotar o açúcar light ou não. Na minha opinião, depende da quantidade que você consome o açúcar de uma maneira geral. Se for numa preparação culinária (um bolo, por exemplo), talvez seja interessante essa troca. Se for num cafezinho, talvez não exista tanta necessidade (pois é uma quantidade menor).

O valor calórico do açúcar light é, em média, metade do açúcar normal.

Beijos,

Até a próxima.

Vou contar sobre os iogurtes...

Acredito que a grande parte das pessoas que se preocupam com boa alimentação tomam iogurte, com exceção dos intolerantes e das pessoas que não gostam (sim, elas existem, e muito!). Ah, claro, e das pessoas que acham que tirar a lactose da alimentação resolve todos os problemas do mundo.

Mas você está realmente tomando iogurte?

Mas muitas bebidas não são iogurtes - e sim, isso pode fazer diferença na sua alimentação e saúde!

Primeiro, vamos as definições...

Iogurte - produto cuja fermentação se realiza com cultivos protosimbióticos de Streptococcus salivarius subsp. thermophilus e Lactobacillus delbrueckii subsp. Bulgaricus, aos quais se podem acompanhar, de forma complementar, outras bactérias ácido-lácticas que, por sua atividade, contribuem para a determinação das características do produto final.

Bebida Láctea

 - Mistura do leite e soro do leite, adicionados ou não de produtos ou substâncias alimentícias, gordura vegetal, leite fermentado, fermento lácteo e outros produtos lácteos. A base láctea deve representar, no mínimo, 51% do produto total.

Leite fermentado

 - Produto obtido por coagulação e diminuição do pH do leite, ou leite reconstituído, adicionado ou não de outros produtos lácteos por fermentação láctica mediante ação de cultivos de microorganismos específicos.

Parece difícil, mas não é. Basicamente, o iogurte é o resultado da fermentação do leite através dos microorganismos citados acima. A bebida láctea é a mistura do leite com soro do leite (que é o líquido que sobra na coagulação do leite). O leite fermentado é o mais conhecido: todo mundo sabe que é aquele líquido leitoso e 'azedinho', vendido em potinhos menores (o famoso Yakult).

E qual a diferença em termos práticos?

O iogurte geralmente tem poucos ingredientes: Leite (integral ou desnatado), leite em pó, fermentos lácteos, leite reconstituído (que é a mistura de leite em pó com água, basicamente). Alguns tem adição de aromatizantes, corantes, etc... Como sua base principal é o leite (integral ou desnatado), geralmente é mais rico em gorduras e calorias, assim como a quantidade de Cálcio costuma ser maior nesses produtos. Além disso, se tomados com regularidade, podem auxiliar bastante no funcionamento intestinal, devido a suas propriedades probióticas.

A bebida láctea geralmente tem mais ingredientes: leite reconstituído, preparado de frutas, soro de leite, corantes, estabilizantes, aromatizantes, amido, etc... De uma maneira geral, as bebidas lácteas são menos calóricas e tem menor quantidade de gordura, mas também são mais pobres em cálcio e ricos em açúcares - e muitas vezes não tem a função benéfica ao intestino que o iogurte propõe.Eu sempre falo que é importante saber o que vocês estão comprando e comendo, e a melhor forma de saber isso é lendo os ingredientes e a tabela nutricional. Então, dou outra dica: veja o número de ingredientes. Quanto mais ingredientes tem o produto - principalmente aqueles com nomes que você quase não consegue pronunciar - mais 'artificiais' eles são.

Iogurte Natural Integral

É iogurte

Ingredientes: leite, leite em pó integral, fermentos lácteos

Bliss

É bebida Láctea

Ingredientes:Leite reconstituído parcialmente desnatado, iogurte parcialmente desnatado (leite reconstituído parcialmente desnatado, xarope de açúcar, soro de leite em pó, fermento lácteo), preparado de morango (água, xarope de áçucar, polpa de morango, amido modificado, amido, vitamina B1, acidulante ácido cítrico, aromatizante, conservador sorbato de potássio, corantes artificiais bordeaux e amarelo crepúsculo), xarope de açúcar, soro de leite em pó e fermento lácteo. Colorido artificialmente.

Ou seja: a bebida láctea tem muito mais ingredientes que o iogurte natural. "Mas não gosto do sabor do integral!", algumas pessoas vão falar. Eu entendo, também não gosto. Então, resolvemos optar por iogurte com sabor, pra conseguir comer o iogurte. Mas .... observe também a diferença na composição:

Iogurte Natural com pedaços de frutas

Leite reconstituído integral, preparado de frutas vermelhas (morango, amora, framoboesa, açúcar, água, amido modificado, espessantes goma guar e goma xantana, corante natural carmim cochonila, conservador sorbato de potássio, acidulante ácido cítrico e aromatizante) e fermento lácteo.

Iogurte Natural Integral

É iogurte

Ingredientes: leite, leite em pó integral, fermentos lácteos

Ou seja: os benefícios do iogurte (como as propriedades probióticas e o cáclio) são maiores, mas o iogurte com sabor, tem muitos ingredientes adicionados que são altamente artificiais.

Concluindo...Não adianta condenar nenhum produto. Talvez você precise reduzir a ingestão de gorduras: a bebida láctea pode ser uma ótima solução. Talvez você tenha que controlar os níveis de açúcar: o iogurte sai ganhando nesse caso. Talvez você esteja precisando melhorar o funcionamento intestinal: o leite fermentado e o iogurte são armas poderosas! Enfim, são muitos casos, que devem ser avaliados de maneira específica, com o seu nutricionista.

Ontem fiz um vídeo no instagram (@naocontocalorias) mostrando como faço em casa. Eu tomo iogurte integral natural com frutas! É super rápido e gostoso. E assim, eu evito os iogurtes 'cheios de ingrediente' quando posso - deixando para outros momentos específicos.

De forma geral, iogurtes, leites fermentados e bebidas lácteas são super importantes na alimentação. Converse com sua nutricionista e verifique qual a melhor opção para o seu dia a dia :)

Beijos,

Até a próxima!

Marina

Meu iogurte batido com morango e castanhas!!!

http://instagram.com/p/dkpbervyvc/

O light pode atrapalhar sua dieta

Os produtos lights e diet já invadiram os supermercados há muito tempo. Hoje em dia é até difícil achar algum alimento que não tenha sua versão light, zero ou diet. Mas qual a vantagem destes produtos?

Diet e Light: qual a diferença?

Diet:

são aqueles produzidos de forma que algum de seus nutrientes não esteja presente na composição. Na sua grande maioria, os alimentos diet não tem açúcar. Mas existem produtos diet que são isentos de sódio, ou gordura, entre outros. Alimento diet não é significado de alimento com menos calorias! Por exemplo: Alguns chocolates diet não tem açúcar, mas tem mais gorduras, tornando a versão diet mais calórica do que a versão 'normal'.

Light: atualmente* são aqueles que tem redução (no mínimo 25%) de determinado nutriente ou do valor calórico total. A grande maioria dos produtos light tem menos calorias que os produtos "normais", mas existem casos que o valor calórico é o mesmo. Por exemplo, alguns molhos shoyu light tem redução de sódio, mas o mesmo valor calórico.

A maioria dos produtos light e diet utiliza os adoçantes como artifício para substituir a ausência do açúcar. Os adoçantes tem o poder de adoçar os alimentos sem aumentar o valor calórico.

O que pouca gente sabe é que uma alimentação rica em produtos light e diet nem sempre é a solução para a perda de peso, ou até a manutenção dela. Assim como adoçar tudo com adoçantes artificiais pode não ser uma boa saída.

Na verdade, os estudos com adoçantes ainda são muito recentes. Não sabemos, de fato, o verdadeiro impacto deles na nossa saúde. Devido a alta comercialização dos adoçantes artificiais, pesquisas começaram a ser feitas para relacionar o consumo de produtos diet e light e a obesidade, por exemplo. Os últimos estudos trazem a tona a pergunta básica: vale a pena substituir o bom açúcar pelo adoçante?

 A discussão...

Pense no corpo como uma máquina: ele está programado para responder a estímulos. Durante vários momentos (quando chega a hora da refeição, passamos na frente de um restaurante com uma comida bem cheirosa, ou vemos a foto de um prato bonito) nosso corpo se prepara para comer. Salivamos, nosso estômago ronca ... isso é apenas o que nós podemos ver e sentir. Internamente nosso corpo está se preparando para receber alimentos, liberando ou inibindo a produção de hormônios, secreções gástricas e etc.Então comemos o que estamos com vontade - ou o que temos disponível - e o corpo utiliza o alimento como fonte de energia. Para cada tipo de alimento (gordura, proteína, açúcar) o corpo tem uma reação.

Os estudos sobre a utilização dos adoçantes discutem essas reações corporais. Quando comemos o adoçante, o corpo se prepara para receber açúcar, mas isso não é enviado. Ou seja, ele dispara uma quantidade de hormônios, secreções e etc, mas não existe alimento para se aproveitar dessas reações. Isso causaria uma 'confusão' nos processos de regulação de fome/saciedade: Falando de maneira bem leiga, seria algo do tipo "oi, eu sou o corpo. Achei que viria açúcar por aí, mas não veio. Agora fiquei com vontade de comer açúcar!!! Vai lá, e pega açúcar pra mim? Mas ao invés de você comer um pedaço pequeno de chocolate, você comerá uma barra inteira!". Ele se preparou para tal, a comida não chegou. É como se a vontade depois dobrasse.

Outro fator estudado é a compensação de demanda energética. Como assim? Fácil: Para nos mantermos vivos precisamos de energia. Pra qualquer tipo de atividade. Quando ficamos um tempo maior em jejum, por exemplo, o corpo não "ah, que pena, não tem energia agora, mas já já vão me alimentar". Como escutei uma professora falando (achei super legal o exemplo), o corpo pensa "putz... acabou a comida do mundo! Nunca mais vou comer!". E então, na próxima refeição, ele aproveita todo o alimento e guarda como estoque, com medo de acontecer de novo.

Um dos maiores estoques de energia do corpo é o tecido adiposo (gordura!!!)

Entenderam a relação? Se você tem uma alimentação baseada em alimentos produzidos com adoçantes artificiais e mesmo assim tem dificuldade em perder ou manter o peso, é um sinal.

Lembrando que nas questões corporais, nunca existirá um único fator que te fará emagrecer. São conjuntos de fatores. Tem gente que come só coisa light e emagrece? Tem! Tem gente que come regularmente, até escapa um pouco e acaba comendo um pedacinho de chocolate quando dá vontade (eu!) e se mantém no peso por anos a fio? Tem! Tem gente que é "magro de ruim"? Também.

Não estou querendo dizer aqui que o adoçante ou os produtos diet/light são responsáveis pela obesidade. Uma vez um paciente falou "adoçante é coisa de gordo. Só vejo gordo usando adoçante". Eu ri do que ele falou, e no final, faz um pouco de sentido. Talvez porque a pessoa consome e depois compensa de outras formas - ou o próprio corpo vai guardando a energia que deveria ter mas não conseguiu.

E qual a solução?

Produtos sem açúcar são, principalmente, destinados ao público diabético (hoje em dia sabe-se que o diabético bem orientado por um bom nutricionista pode até comer açúcar!). Nem sempre produtos dietéticos são uma boa solução para a redução da ingestão calórica. Então, se você quer emagrecer, não vá com muita sede ao pote nos produtos dietéticos.

Já os produtos light podem causar essa "compensação' citada acima. A boa notícia é que nem sempre os produtos light tem adoçante: alguns iogurtes são light pela redução da quantidade de gorduras, sem adição de adoçantes artificiais.

Por isso eu sempre digo: não adianta só ler o rótulo, tem que ler os ingredientes!!!

Se eu for utilizar o adoçante, qual escolher?

Isso é um assunto pra lá de controverso. Como eu disse, vários estudos já foram feitos querendo relacionar o consumo de adoçante com mil coisas (desde câncer até alzheimer). Não existem dados conclusivos. Se você não toma adoçante, eu sugiro não começar. Procure apenas regular o consumo de açúcar. Se precisar tomar, sugiro sempre os adoçantes a base de Steviosídeo.

Tendo em vista que adoçantes, na sua grande maioria, são artificiais, acredito que se puder evitar algo não natural, melhor.

Não existe nada comprovado. Alguns profissionais adotam como protocolo o rodízio de adoçantes. Eu sugiro não exagerar na dose. Se você já tem o hábito de usar adoçante, já pensou em não colocar em tudo que vê?

É importante lembrar que o exagero é prejudicial em qualquer caso. O consumo excessivo de açúcar também tem vários problemas. A qualidade do açúcar que você consome também. Se você come uma fruta, que claro, tem frutose - que é um açúcar - ainda assim será mais vantajoso que comer um chocolate com a mesma quantidade de sacarose. Isso porque a fruta é rica em vitaminas, fibras e minerais. O chocolate, em açúcar e gordura hidrogenada, e nada de vitaminas e minerais, por exemplo.

Quantidade de açúcar nos alimentos

Espero que tenham gostado!

Até a próxima,

Beijos

Marina

* A anvisa, em 2012, publicou uma Resolução (RDC) 54/2012 que alterou a forma no uso de termos como light. Essa nomeclatura só será permitida se houver redução de algum nutriente em comparação com o alimento de referência. Hoje em dia, pelo simples fato de um produto ter redução ou baixo teor de algum nutriente, já pode-se classificá-lo como light. Além desse fato, outros foram modificados. Pra saber, leia aqui

Vou contar sobre os grãos e cereais!

Linhaça, Quinoa, Amaranto, Chia, Aveia, Granola...

São vários grãos, farelos e cereais que podemos escolher. Mas você sabe quais as características de cada um? Qual é melhor? Qual é pior? Engorda? Emagrece?

Vamos ver agora...

Granola

A granola é uma mistura super antiga. Antes era vista como acompanhamento do açaí, ou mais conhecida pelos loucos por academia. Mas ganhou o espaço no dia a dia das pessoas mais comuns. A granola é uma mistura de vários grãos, frutas secas, farelos. Hoje em dia não existe uma padronização da granola, podemos encontrar vários tipos. Inclusive em alguns locais (o site da monama por exemplo) você consegue montar sua prórpia granola! Não é demais?

Amaranto

O amaranto é um conhecido recente dos Brasileiros, mas já chegou com uma fama boa. Isso porque alguns experimentos em ratinhos relacionaram o Amaranto a redução do colesterol. De informações totalmente comprovadas e consistentes, a mais importante é que o amaranto é rico em Cálcio. Ótima notícia pra quem precisa de bastante Cálcio. Ponto para os intolerantes a lactose / alérgicos a proteína do leite! Aqui no Brasil, encontramos na forma de flocos, e por ter um sabor bem neutro, pode ser usado em doces e salgados. Prove você também!

 Chia

A chia também entrou aos poucos no mercado brasileiro. Ela é uma ótima fonte de gorduras boas, além de triptofano - que tem sido relacionado com a melhora do humor, a qualidade do sono e a regulação do apetite!

chia
chia

Aveia

A aveia é super conhecida, e amplamente saboreada com frutas, principalmente. É um produto fácil de ser encontrado.

Linhaça

A linhaça também já foi a vedete - e continuou sendo queridinha das receitas de emagrecimento. O importante é triturar somente no momento de comer - ou então você pode deixar de molho em um copo, de um dia para o outro, e depois bater os grãos e a água com fruta, formando um suco.

Quinoa

A quinoa é um grãozinho super gostoso! Mas cuidado - ela é bem calórica! Muita gente come baldes de Quinoa achando que está comendo algo light! Ela deve ser consumida nas devidas proporções. Serve como base para saladas, sopas e até 'quinotos - os risottos de quinoa! :)

Quinoa
Quinoa

E aí, qual você vai escolher?

O importante é variar sempre para descobrir sua preferência - assim você sempre vai ter sabor e saúde juntos!

Até a próxima!

Beijos,

Marina