Quem tem medo da TPM?

A Tensão Pré Menstrual (TPM) é um problema para várias mulheres: cólica, dor de cabeça, alteração de humor, inchaço e mudanças bruscas no apetite são as queixas mais comuns. Mas é sempre importante lembrar que os sintomas devem ser analisados individualmente e com ajuda de um profissional especializado, evitando a auto-medicação e tomada de decisões sem orientação. 

A mim cabe falar do que mais escuto no consultório: "eu tenho muita vontade de comer chocolate!" e "eu engordo muito na TPM!". Mas repito: cada indivíduo age e reage de maneira diferente, por isso é importantíssimo procurar e confiar num médico de confiança!

O 'craving' da TPM

 Essa caixa de brigadeiros como remédio para TPM <3 -  google imagens

Essa caixa de brigadeiros como remédio para TPM <3 - google imagens

Craving é o termo (inglês) usado para falar sobre uma desejo muito grande de consumir algo. Geralmente se usa a palavra para falar sobre doces e carboidratos, talvez porque eles sempre são eleitos vilões. E na TPM esse craving vem com tudo pra muita gente, e acaba se tornando um problema.

Acredita-se que a vontade de comer doces (ou alimentos açúcarados/calóricos) é consequência da variação hormonal característica do ciclo menstural: a queda da progesterona e do estrogênio no final do ciclo e a redução dos níveis de serotonina podem causar mais fome e apetite. Mas essa explicação não é totalmente aceita, porque essa correlação pode não indicar uma causalidade, ou seja: apesar da queda de hormônios acontecer na mesma fase do craving, não podemos afirmar que uma é a causa da outra. 

Outros especialistas dizem que a queda das taxas de Magnésio nos fazem ter vontade de comer alimentos que reponham ou induzam a produção desse mineral - daí, o chocolate. 

Mas o fato aqui não é entender se realmente existe o craving ou não: é entender como lidar com essa vontade louca de comer um docinho. 

Se você tem vontade de comer doces, veja pra onde sua vontade está apontando: Brigadeiro? Bolo? Chocolate? Pudim? Quindim? Não interessa o que você quer, atenda sua vontade. Aproveite, delicie-se. Geralmente tentamos substituir o doce por frutas ou 'sobremesas fit' mas isso pode mais atrapalhar do que ajudar. Isso porque, se temos vontade de comer brigadeiro e comemos alfarroba, continuamos com o desejo do brigadeiro - e no final, acabamos cedendo a essa vontade. Então porque já não ir direto ao ponto? 

 Minha TPM: 1) coma toda a comida; 2) chore; 3) fique p* da vida com todo mundo; 4) chore por isso; 5) repita.

Minha TPM: 1) coma toda a comida; 2) chore; 3) fique p* da vida com todo mundo; 4) chore por isso; 5) repita.

Essa vontade é algo normal e esperado, faz parte do nosso ciclo biológico e deve ser respeitado. A chance de você exagerar atendendo prontamente a sua vontade é bem menor do que se ficar tentando se enganar (tem um post aqui sobre isso)

Não é uma sobremesa ou pedaços a mais de chocolate por alguns dias que vai alterar sua alimentação, mas sim comer com culpa e acabar exagerando 'já que fiz tudo errado'. Vamos deixar esse botão do 'f*da-se' pra lá, né? 

Outro detalhe: não tente compensar comendo menos comida para comer mais sobremesas. Isso só vai te fazer querer comer cada vez mais doce! Dando menos energia para o corpo (em forma de comida), ele vai buscar outras maneiras de consumir a quantidade que está acostumado! Tem algo com mais energia do que um belo chocolate? Não! Lembre-se que nosso corpo é muito sábio e passou por anos de evolução, e apesar de não contar calorias, ele sabe que aquele chocolate tem açúcar e gordura que, para ele, são significados de energia pura!

O peso da TPM

Na TPM a gente se sente barriguda, pesada, inchada... independente do seu peso, tamanho ou formato de corpo. E esse inchaço é NORMAL. Estima-se que uma mulher pode variar entre 2 a 4 quilos na balança, sendo a média por volta dos 1,8 a 2,0kg. Esse inchaço é consequência da queda da progesterona (aí sim uma causalidade) que faz nosso corpo reter mais líquido. Varia muito de mulher para mulher e é quase inevitável.

O primeiro passo para lidar com esse excesso é entender que você NÃO ESTÁ ENGORDANDO, você está com um excesso líquido natural, que vai embora assim ou dias depois que a menstruação desce. Sabendo dessa informação, nada melhor que aceitar e seguir em frente, sem desespero, sem detox, sem dieta maluca e sem culpa porque comeu aquela sobremesa na TPM. Digo isso porque muitas mulheres acreditam que o tamanho aumentado do corpo (ou do peso na balança) é consequência do craving, e isso é um mito.

O segundo passo é não se pesar. Aliás, não só na TPM, mas de uma maneira geral você não deveria ser escrava da balança. Aquele ali é um número que não diz nada sobre você e todas as suas qualidades. A variação vai acontecer, então para que sofrer? Tente se concentrar no auto-cuidado ao invés do auto-flagelo: pra que ficar se culpando com chibatadas psicológicas se você pode procurar melhorar seu sintoma? 

Faça uma massagem, beba muita água, medite, continue as atividades físicas, aproveite a sobremesa, coma muitas fibras (o intestino também pode alterar e colaborar para essa sensação) e sobretudo ENTENDA que isso é um processo biológico NATURAL do corpo feminino. 

Dar atenção só para a balança (e para o tamanho da barriga) te faz desconectar das sensações do nosso corpo. As vezes você nem percebe o que acontece com sua pele, libido, oleosidade dos cabelos, dores de cabeça, sono, disposição... informações muito importantes para sua vida e sua saúde. 

selfcare.jpg

Outros sintomas

Esses sintomas são esperados e comuns, mas se você acha que eles te atrapalham muito, deve procurar um profissional. Algumas mulheres precisam de uma ajuda maior do que repetir o mantra 'entrego, aceito, entrego e agradeço'.  

E quando falo para procurar um profissional, é para ir atrás de alguém que você confia. O profissional deve te escutar com calma, passar exames, investigar seu histórico de saúde (familiar, inclusive) e depois tomar a decisão necessária com você. 

 

 

Até a próxima!

Marina <3

imagens retiradas do pinterest